21.3 C
Rio Branco
29 junho 2022 12:58 am

Ex-ginasta acusada de matar filha ao jogá-la no lixo voltará à prisão

Ex-ginasta Ana Carolina Moraes da Silva é acusada de assassinar a recém-nascida ao deixá-la em um duto de lixo, do 6° andar de prédio em SP

POR METRÓPOLES

Última atualização em 11/06/2022 13:44

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) determinou na quinta-feira (9/6) que Ana Carolina Moraes da Silva, de 30 anos, volte à prisão de forma preventiva. A ex-ginasta é acusada de matar a filha ao jogá-la em um duto de lixo, do 6° andar, de um prédio em Santos, no litoral de São Paulo.

Ana Carolina estava em liberdade provisória desde 3/6, data em que ela recebeu o alvará de soltura e a suspensão do júri junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), segundo o G1.

Até conseguir a liberdade provisória, a acusada estava na Penitenciária Feminina I de Tremembé, no interior de São Paulo. Ela foi encaminhada para lá em 2018 depois que sua filha recém-nascida foi encontrada morta no lixo por um catador de latinhas.

A ex-ginasta é acusada de homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, pois segundo a investigação policial ela matou a bebê por não querer criá-la. Ana Carolina também foi indiciada por ocultação de cadáver. As penas podem chegar a 30 anos de prisão.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.087 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.