21 de fevereiro de 2024

Desemprego no Brasil cai para 7,6% no trimestre; é o menor índice desde 2014

Os números foram divulgados pelo IBGE e apontam que, pela primeira vez, o país alcança o contingente de 100 milhões de pessoas ocupadas

O Boletim da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgado nesta quinta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que a taxa de desemprego no Brasil ficou em 7,6% no trimestre móvel encerrado em outubro. O resultado é o menor para esse período desde 2014, quando o índice foi de 6,7%.

O índice atual ficou abaixo do verificado no trimestre móvel anterior, encerrado em julho (7,9%), que também foi inferior ao período de outubro de 2022 (8,3%). O resultado ficou em linha com as expectativas de consultorias e instituições financeiras, que apontavam para um desemprego de 7,6% da força de trabalho no trimestre encerrado em outubro de 2023.

De acordo com o IBGE, pela primeira vez, o número de pessoas ocupadas chegou a 100 milhões no Brasil/ Foto: Reprodução

De acordo com o IBGE, pela primeira vez, o número de pessoas ocupadas chegou a 100 milhões no Brasil. Esse é o maior nível alcançado pelo indicador, desde que a série histórica começou a ser elaborada pelo instituto, em 2012.

O rendimento médio dos trabalhadores também avançou no trimestre encerrado em outubro. Ele ficou em R$ 2.999, representando um crescimento de 1,7% em relação ao trimestre imediatamente anterior, concluído em julho. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o avanço foi de 3,9%.

PUBLICIDADE