21 de fevereiro de 2024

Dia dos Rios: relembre as maiores secas e enchentes que atingiram o Rio o Acre

Os rios são as principais fontes de água doce no mundo

Nesta sexta-feira (24) é celebrado o Dia dos Rios, a data foi instituída em 2005 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e tem o objetivo de alertar sobre a preservação de água, conservação dos rios e proteção dos recursos hídricos. Para destacar a importância da data, o ContilNet realizou um levantamento das secas mais severas e das enchentes que marcaram o Rio Acre.

Os rios amazônicos vem sofrendo os efeitos climáticos ao longo dos anos/ Foto: Reprodução

Os rios são as principais fontes de água doce no mundo. O uso abusivo e inadequado desse recurso tem sido uma ameaça crescente ao desenvolvimento e à proteção do ambiente e da própria sociedade. Apesar de toda a disponibilidade hídrica, os rios têm sido afetados não só pela falta de chuvas, mas também pela poluição.

Veja os níveis mais baixos do Rio Acre:

14 de setembro de 2005 – o manancial registrou 1,64 m;

1 de outubro de 2010 –  o rio chegou a 1,84 m de profundidade;

17 de novembro de 2016 – o manancial chegou a cota de 1,30 m;

29 de setembro de 2022 – a menor cota registrada foi neste ano, com 1,26 m.

Listamos, também, algumas das cheias históricas do Rio Acre, em ordem cronológica. As enchentes causaram ao longo dos anos diversos transtornos no estado acreano.

Confira:

1988 – O Rio Acre alcançou a cota de 17,12 metros, deixando mais de 18 mil pessoas atingidas pela enchente.

1997 – O rio alcançou a marca de 17,66 metros. Mais de 22 mil pessoas foram afetas pelas águas.

2012 – Neste ano o rio alcançou a segunda maior marca histórica, chegando a 17,63 metros. A área urbana do município de Brasiléia ficou cerca de 90% submersa, segundo informações da Defesa Civil Estadual.

2015 – Naquele ano o Acre viveu a maior enchente da sua história. O Rio Acre alcançou a marca de 18,40 metros, deixando quase um terço da população de Rio Branco afetadas. Foram mais de 102 mil pessoas atingidas pelas águas, segundo informações da defesa Civil.

2023 – Neste ano, a cheia do Rio Acre foi uma das maiores da história. O manancial alcançou 17,72 metros. Mais de 58 mil pessoas foram atingidas em todo o estado.

PUBLICIDADE