19 de junho de 2024

Dois anos sem Marília Mendonça: artista continua quebrando recordes mesmo após morte

Atualmente, a cantora registra mais de 12,5 milhões de ouvintes mensais no streaming.

Há exatos dois anos, em 5 de novembro de 2021, o Brasil inteiro sofria junto a morte precoce de Marília Mendonça, vítima de um acidente aéreo. De lá para cá, 730 dias se passaram, mas a rainha da sofrência nunca deixou de ser lembrada e admirada diariamente. Prova disso, é que a artista segue quebrando recordes na música e deve até ter sua história eternizada em um filme – veja abaixo alguns dos números alcançados pela cantora.

Diariamente presente nos fones de ouvido dos brasileiros, Marília foi a segunda artista mais ouvida do país em 2021. No ano seguinte, ficou 28 semanas no 1º lugar do Spotify nacional, sendo 17 semanas consecutivas. Atualmente, a cantora permanece dentro da playlist “Top 50 Brasil”, que mostra as 50 músicas mais tocadas no país.

(Foto: Reprodução)

Em janeiro deste ano, a música Leão se tornou a primeira canção em língua portuguesa da história a atingir 1,9 milhões de reproduções em apenas um dia. A canção foi lançada originalmente em dezembro de 2020, em parceria com o rapper Xamã. Mas durante a pandemia, Marília deu uma nova roupagem à música, que acabou sendo lançada postumamente, no projeto Decretos Reais.

LEIA TAMBÉM:

Em maio de 2023, Marília novamente mostrou a força e relevância de sua música, se tornando a primeira brasileira a alcançar 10 bilhões de reproduções no Spotify, segundo o Chart Data. Atualmente, a cantora registra mais de 12,5 milhões de ouvintes mensais no streaming.

Filme

A história da cantora também vai ficar eternizada em um filme. A sequência ‘Marília Mendonça O Filme’ será feita pela Prime Vídeo. A informação foi confirmada pela mãe da artista, Dona Ruth, em setembro deste ano.

A plataforma de streaming poderá lançar até três projetos baseados na vida da cantora. Por enquanto, os títulos não têm data de estreia definida, nem diretor ou elenco anunciados.

Visitas ao túmulo

Na véspera do último Dia de Finados, em Goiânia, fãs prestaram homenagens no túmulo de Marília. Foram deixados recados com a foto da cantora, flores, orações, terços e até uma “coroa” de rainha.

“A Marília representa tudo, alegria, empoderamento. Ela transformou a vida de várias pessoas através da música. Eu sempre vou levá-la aqui, no coração”, disse a monitora Daiane Silva.

“Ela representa muita coisa pra mim e é uma inspiração muito grande como pessoa e artista”, reforçou a estudante Bia Duarte.

Relembre o acidente

No dia de sua morte, Marília começou o dia praticando exercícios físicos na academia. Bem humorada, ela brincou com amigos e, ao sair do local, publicou um vídeo cantando a música do dia, Fã Clube, do projeto As Patroas, que seria lançada às 11 horas.

A artista surpreendeu fãs com ligações em que a própria cantora anunciava o lançamento do clipe, produzido em conjunto com a dupla Maiara e Maraísa. Marília se divertiu com as reações dos fãs e os retribuiu com declarações de amor.

“Corre lá pra assistir, viu? Estou te ligando só pra cobrar. Amo você. Ótimo dia”, disse em uma das ligações para um fã do Rio de Janeiro.

Marília embarcou em um avião bimotor da empresa PEC Táxi Aéreo, onde almoçou e, em um dia repleto de amor e bom humor, ainda publicou uma brincadeira com a gastronomia mineira.

A última postagem de Marília nas redes sociais foi uma montagem que utiliza a música “Expectativa x Realidade”, de Matheus e Kauan, para mostrar o contraste entre cachaça, queijo canastra, pão de queijo e feijão tropeiro, típicos de Minas Gerais, com arroz, legumes e carne que ela comia.

A aeronave decolou em Goiânia por volta de 13h, com destino ao Aeroporto Regional de Ubaporanga, conhecido como aeroporto de Caratinga. Além do piloto e copiloto, estavam no avião o tio de Marília, Abicelí Silveira, de 43 anos, e o produtor Henrique Bahia, de 32 anos.

Após mais de duas horas de voo, os procedimentos de pouso foram iniciados. Durante a aproximação da pista, o avião colidiu com um cabo de torre de distribuição de energia e caiu no Vale do Rio Doce, a 4 quilômetros da pista de pouso, em Piedade de Caratinga, cidade vizinha a Caratinga.

Avião com cantora Marília Mendonça cai em Minas Gerais — Foto: Reprodução

Avião com cantora Marília Mendonça cai em Minas Gerais — Foto: Reprodução

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais foi acionado por volta de 15h30. O avião caiu sobre um rio, em uma região de cachoeiras, o que dificultou o acesso da equipe de resgate à aeronave. A notícia de que o avião em que Marília Mendonça estava havia caído deixou o país angustiado.

Cerca de uma hora após o acionamento dos bombeiros, a assessoria da cantora divulgou a informação de que todos haviam sido resgatados e estavam bem. A notícia aliviou momentaneamente a angústia nacional. Os bombeiros, no entanto, não confirmaram a informação.

As imagens do resgate passaram então a ser transmitidas ao vivo em rede nacional. Primeiramente, dois corpos foram retirados e confirmadas as mortes. No terceiro resgate, mesmo com o esforço dos militares para não expor as vítimas, uma parte daquela estampa quadriculada ficou à mostra. Em seguida, às 17h15, veio a confirmação oficial de que o terceiro corpo era o de Marília Mendonça.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost