21 de fevereiro de 2024

Expectativa de vida no Brasil vai a 75,5 anos após queda na pandemia

Para os homens, a expectativa em 2022 era de 72 anos, e para as mulheres, de 79 anos, segundo dados do IBGE

Imagem colorida de pessoas circulando pela Rodoviária do Plano Piloto- Metrópoles

Vinícius Schmidt/Metrópoles

Após despencar durante a pandemia de Covid, a expectativa de vida do brasileiro ao nascer voltou a subir e atingiu a média de 75,5 anos em 2022. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (29/11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para os homens, esta expectativa era de 72 anos, e para as mulheres, de 79 anos (veja gráfico abaixo).

Estimativas indicam que a esperança de vida caiu de 76,2 anos em 2019 para 74,8 anos em 2020 e para 72,8 anos em 2021. A queda desse indicador refletiu o aumento das mortes relacionadas à pandemia de Covid. No ano passado, este índice voltou a subir.

Em 2022, a probabilidade de um recém-nascido não completar o primeiro ano de vida, ou seja, a taxa de mortalidade infantil, era de 12,9 para cada mil nascimentos, sendo 13,9 para homens e 11,7 para mulheres.

Já a esperança de vida aos 60 anos era de 21,9 anos para o total da população em 2022. A expectativa de vida nessa faixa etária para os homens ficou em 20 anos e para as mulheres, de 23,5 anos.

Essas informações estão disponíveis na Tábua de Mortalidade 2022, que trazem as expectativas de vida nas idades exatas até os 90 anos, para o Brasil, e são usadas como um dos parâmetros para se determinar o fator previdenciário, no cálculo das aposentadorias do Regime Geral de Previdência Social.

Foto preto e branco do grafico da expectativa de vida

Tabela da expectativa de vida do brasileiro – Reprodução/IBGE

PUBLICIDADE