21 de fevereiro de 2024

Grupo é condenado a 15 anos de prisão por torturar mulher a pauladas no interior do Acre

Mulher foi comprar drogas na casa de um traficante, mas acabou sendo levada para o fundo de quintal onde foi brutalmente espancada, diz juiz

Um grupo de quatro pessoas foi condenado pelo juiz de Direito Fábio Farias, titular da unidade judiciária do município de Sena Madureira, na quinta-feira (23), pelo crime de tortura contra uma mulher que seria dependente química.

O juiz considerou que as provas do processo demonstraram que a vítima sofreu tortura e castigos quando estava em poder do grupo. O caso foi registrado em maio de 2023.

A decisão foi tomada pela juiz/Foto: ContilNet

Um dos condenados, o mandante do crime, recebeu a pena máxima estipulada pela lei de combate à tortura: oito anos de prisão em regime, inicialmente, fechado. De acordo com os autos, os quatro réus torturaram a vítima em razão de ela comprar entorpecentes e andar em bairro de facção criminosa rival a dos réus.

Ela chegou à residência de um deles para fazer a compra do entorpecente, momento em que decidiram levá-la para os fundos da casa e praticar o “castigo” nela com várias pauladas.

O juiz Fábio Farias determinou que as penas dos condenados a cumprirem em regime, inicialmente, fechado. Somadas, as penas somam quinze anos de reclusão.

PUBLICIDADE