21 de fevereiro de 2024

Sonia Abrão detona Ana Hickmann por não deixar o filho ver o pai

A apresentadora afirmou que Alexandre Correa deveria ter o direito de se encontrar com o filho após o término

Sonia Abrão falou sobre a delicada situação de Ana Hickmann com o ex-marido Alexandre Correa durante o A Tarde É Sua, da RedeTV!, nesta quinta-feira (7/12).

A apresentadora criticou a postura de Ana Hickmann, que proibiu o ex-marido de ver o filho. “Em relação a pai ele sempre foi um bom pai, sempre se via pelas redes sociais a união dos dois, realmente, tanto dele como a mãe quanto dele com o pai, então é uma situação delicada.”

“Ela tomou atitudes importantes nessa reestruturação da carreira dela, agora a história do encontro de pai e filho é completamente à parte. Já tirou o marido, ex-marido, da jogada. Já separou, já vai tentar reestruturar tudo, perfeito”, complementou Sonia.

“É um direito dela e ela está tomando a iniciativa e a frente da carreira, da vida dela também. Ok, vai em frente. Mas a questão do pai é uma coisa completamente diferente e querer uma atenção e uma generosidade fundamentais. É pensar no filho e em mais nada, represálias…”, finalizou a apresentadora.

Entenda o caso

Segundo o site Notícias da TV, Ana Hickmann estaria impedindo que Alexandre Correa veja o filho, de 9 anos de idade. O portal descobriu que Ana tinha marcado um encontro de Alexandre e Alezinho para esta quinta-feira (7/12), na casa dos pais do empresário, mas voltou atrás.

Na noite do dia anterior, quarta-feira (6/12), uma empregada de Ana telefonou para o pai de Alexandre Correa informando que o encontro não iria mais ocorrer.

O Notícias da TV teve acesso a áudios e prints de conversas nas quais a apresentadora confirmava o encontro dos dois: “Olá, sobre sua visita com o Alezinho. Essa semana será dada a data”, escreveu ela, antes de completar: “Na quinta-feira será provavelmente o momento”.

Na última sexta-feira (1º/12), a juíza Andrea Ribeiro Borges, da 1ª Vara Criminal e de Violência Doméstica e Familiar de Itu, afirmou que a medida protetiva conquistada por Ana na Justiça não afeta o contato do pai com o filho.

“Considerando que as partes possuem filho menor em comum, esclarece este juízo que a medida concedida, não obstante envolva proibição de contato do suposto agressor e de proximidade com familiares da suposta vítima, não obstante envolva proibição de contato do suposto agressor e de proximidade com familiares da suposta vítima, não obsta o direito de visita e acesso do averiguado ao menor”, afirmou ela no despacho.

Ainda de acordo com a reportagem, o comportamento de Ana Hickmann pode ser considerada infrações legais, alienação parental e desobediência legal de ordem de funcionário público, sendo enquadrada por desobediência civil.

PUBLICIDADE