18 de abril de 2024

CBLOL 2024 terá co-stream com Baiano e outros

Campeonato Brasileiro de League of Legends libera sinal para streamers e criadores de conteúdo dos times participantes

Riot Games anunciou uma novidade há muito tempo pedida pela comunidade de League of Legends. A partir do 1º Split da temporada 2024, a ser iniciado neste sábado, 20 de janeiro, o Campeonato Brasileiro (CBLOL) passará a ter co-stream além do canal oficial de transmissão. Um dos co-streamers será Gustavo “Baiano”, um dos maiores nomes da modalidade, que venceu como Personalidade do Ano no Prêmio eSports Brasil 2023.

Haverá quatro co-streams fixas: Baiano, com o programa “Ilha das Lendas”, Luis Felipe “Absolut”Marcos Vinicius “kennzy” e o projeto “Revelah Casters”.

— Seja como jogador profissional ou criador de conteúdo, o League of Legends sempre foi peça importante na minha vida, e eu sempre quis fazer ainda mais pelo jogo e pela comunidade. Com a nova parceria com a Riot Games, iremos realizar a retransmissão oficial do CBLOL pela primeira vez na história, ou seja, o Baiano, a Ilha das Lendas e o CBLOL estarão mais próximos do que nunca — declarou o streamer em comunicado à imprensa.

O CBLOL ainda contará com sistema de co-streamers rotativos. Integrantes de um grupo pré-selecionado pela Riot, streamers poderão fazer a transmissão em datas específicas, e não em todas as rodadas do campeonato, seguindo uma estratégia interna da desenvolvedora. Os nomes dos streamers serão anunciados semanalmente nas redes sociais.

Além disso, os dez clubes poderão fazer watch parties com seus influenciadores. Cada organização poderá indicar atér dois criadores de conteúdo para utilizar ao longo de cada edição do CBLOL, mas será permitido apenas um canal ao vivo por vez de cada equipe.

Essas watch parties poderão acontecer nos canais tanto das organizações quanto dos influenciadores selecionados.

O CBLOL ainda contará com uma transmissão em inglês: além do projeto “CBLOL English”, iniciado no ano passado, o streamer norte-americano Nick “LS” fará co-stream.

Trata-se de uma mudança histórica no LoL brasileiro, já que a Riot nunca havia permitido, em 12 anos de cenário competitivo no Brasil, que houvesse transmissões paralelas à oficial.

Em entrevista ao ge em junho do ano passado, Baiano adotou de vez a defesa pública de um novo modelo de transmissões para os campeonatos LoL, com co-stream. Para o influenciador, as co-streams serão capazes reacender e aumentar o interesse do público no competitivo.

Ex-jogador profissional, Baiano se tornou o maior criador de conteúdo de LoL do Brasil, capitaneando projetos de sucesso, como o grupo de streamers do programa “Ilha das Lendas”, transmitido na Twitch, e o campeonato recreativo e beneficente “CBOLÃO”.

No Mid-Season Invitational (MSI), o torneio internacional de meio de temporada do LoL, a co-stream de Baiano teve a maior audiência dentre as personalidades que fizeram watch parties.

O canal de Baiano na Twitch alcançou pico de 154,5 mil espectadores simultâneos e acumulou 3 milhões de horas assistidas durante o MSI.

No Worlds, o Campeonato Mundial de LoL, Baiano viajou a Seul, na Coreia do Sul, a convite da Riot, para fazer a co-stream da final diretamente do local onde aconteceu o jogo vencido pela sul-coreana T1 contra a chinesa Weibo Gaming, no evento que se tornou o mais assistido da história dos esports.

Streamer Baiano — Foto: Divulgação/Baiano

Streamer Baiano — Foto: Divulgação/Baiano

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost