21 de abril de 2024

Justiça condena Trump a pagar US$ 83,3 milhões por difamar escritora

Na cotação atual, o valor equivale a mais de R$ 400 milhões

Nesta sexta-feira (26/1), o ex-presidente dos Estados Unidos (EUA) Donald Trump foi condenado a pagar indenização de US$ 83,3 milhões à escritora E. Jean Carroll por difamação. Na cotação atual, o valor estipulado pela decisão do júri federal equivale a mais de R$ 400 milhões.

A condenação de Trump se refere a comentários ofensivos contra a escritora em 2019, quando ainda era presidente dos EUA. As informações são do portal norte-americano The Whashington Post.

Em 2019, Carroll acusou Trump publicamente de estupro em seu livro de memórias. Segundo a escritora, o abuso ocorreu na década de 1990 em uma loja de departamentos de Nova York.

O caso veio a público durante a campanha de reeleição de Trump, e ele alegou que Carroll inventou o suposto estupro com o intuito de vender mais livros. A reação do ex-presidente teria levado apoiadores a atacarem a escritora.

Após a condenação, Trump, por meio da rede social Truth Social, classificou a medida com “absolumtamente ridícula”. “Discordo totalmente de ambos os veredictos e apelarei de toda essa caça às bruxas dirigida por Biden, focada em mim e no Partido Republicano. Nosso sistema jurídico está fora de controle e sendo usado como arma política. Eles retiraram todos os direitos da Primeira Emenda. Isso não é a América!”, escreveu.

Em maio, em um julgamento anterior, o político republicano havia sido condenado por abuso sexual e difamação contra a vítima. Na ocasição, a Justiça considerou que ele deveria deverá pagar US$ 5 milhões à vítima.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost