18 de abril de 2024

Goiano de 22 anos morre após ser espancado em praia de Portugal

Bruno Ribeiro nasceu em Goiânia e morava em Portugal há cerca de cinco anos. Ele trabalhava como entregador no país e morreu espancado

Reprodução

Um jovem goiano de 22 anos morreu após ser espancado em frente a uma praia em Carcavelos, em Portugal. A agressão teria sido praticada pelo cozinheiro de um restaurante, após uma discussão entre o trabalhador, a vítima e um amigo.

O caso aconteceu na madrugada de domingo (3/3). De acordo com a namorada de Bruno, Gabriela Escalante, ela, o namorado e um amigo estavam comendo e bebendo no estabelecimento e, em determinado momento, ao se afastar da mesa, o cozinheiro se aproximou dos rapazes e ali se iniciou uma discussão.

“Eu ouvi o nosso amigo falando para eles se acalmarem, explicando que o Bruno estava bêbado e que eles não precisavam brigar”, disse ela ao G1.

Apesar dos pedidos do amigo da vítima, Gabriela conta que a discussão se intensificou e que o cozinheiro pegou um pedaço de pau e deu dois golpes na cabeça de Bruno. “Ele caiu no chão, e o nosso amigo tentou ajudar, mas o cozinheiro ainda bateu com o pau no braço dele”, relata.

Sobre o motivo da briga, a namorada de Bruno disse que não sabe, pois não estava perto deles quando a discussão começou. “Eu não vi o que aconteceu”, informou. Segundo Gabriela, a vítima morreu no local, e o corpo ainda está passando por perícia. Ainda de acordo com a jovem, o cozinheiro foi preso.

Vida fora do Brasil antes de ser espancado

Segundo a família, Bruno Ribeiro nasceu em Goiânia e morava no exterior há cinco anos, onde vivia com o pai e trabalhava como entregador.

De acordo com os familiares, o rapaz era um jovem brincalhão, uma pessoa boa e não arrumava confusão com ninguém. “Todo mundo gostava dele”, disse um tio da vítima.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores afirmou que está à disposição para prestar assistência consular aos familiares e que não passa informações sobre o caso por causa da privacidade. De acordo com a imprensa local, a Polícia Judiciária (PJ) está responsável por investigar a morte do brasileiro.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost