12 de abril de 2024

Advogados de Robinho enviam novo recurso ao STF por liberdade

A tese da defesa do ex-jogador é de que a prisão dele no Brasil é ilegal enquanto não houver homologação total da sentença no país

Os advogados do ex-jogador Robinho, que foi condenado na Itália por estupro e está preso no Brasil, vão entrar com recurso no Supremo Tribunal Federal pedindo a sua liberdade.

A defesa de Robinho entende que ele deve permanecer em liberdade enquanto os recursos contra a decisão do Supremo Tribunal de Justiça sejam analisados.

O STJ determinou que Robinho cumpra os nove anos de pena no Brasil. No entanto, os advogados rechaçam a decisão do ministro Luiz Fux, que determinou a prisão para o início do cumprimento de pena e negou o habeas corpus enviado pela defesa.

Por ainda haver uma possibilidade de entrar com recurso contra a decisão do STJ, os representantes jurídicos de Robinho entendem que não há como determinar a prisão dele.

Pedro Vilela/Getty Images

Robinho foi preso no dia 21 de março na cidade de Santos, no litoral de São Paulo, após o STJ determinar que ele deveria cumprir a pena no Brasil por 9 votos a 2.

Pouco tempo após a prisão, os advogados já encaminharam um pedido de suspensão, mas o recurso foi negado por Fux.

Ele foi condenado por participar do estupro de uma moça em Milão, no ano de 2013, junto com mais cinco homens em uma boate. A vítima estava inconsciente pelo grande consumo de álcool na ocasião.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost