11 de junho de 2024

Após naufrágio em rio no Acre, proprietário de embarcação calcula prejuízo em R$ 60 mil

Nessa viagem em que o batelão naufragou, o autônomo estava subindo o Rio Iaco e transportava 150 sacas de sal e outros materiais

O trabalhador autônomo Joacir Quatipuru retornou nesta semana ao porto de Sena Madureira após passar vários dias no Rio Iaco tentando resgatar sua embarcação. Em março, seu batelão alagou nas proximidades do seringal Baturité, alto Rio Iaco, e foi preciso um grande esforço para retirá-lo do local.

O barco naufragou em março, no Rio Iaco/Foto: Reprodução

Joacir Quatipuru trabalha regateando nos rios de Sena Madureira, especialmente no Iaco. Ele compra porcos, carneiros e galinhas e transporta para a zona urbana. Além disso, também leva mercadorias para os moradores e outras encomendas.

Nessa viagem em que o batelão naufragou, o autônomo estava subindo o Rio Iaco e transportava 150 sacas de sal, 05 sacos de milho, gasolina, óleo diesel, dentre outros materiais. Também levava 15 mil em dinheiro para fazer as compras dos animais. Acabou perdendo tudo durante o naufrágio.

SAIBA MAIS: Embarcação que transportava seis pessoas e carga de sal naufraga em rio no Acre; VÍDEO

De acordo com estimativa, o prejuízo total foi calculado em R$ 60 mil. “Perdemos também 6 aparelhos celulares, 01 espingarda, 01 bateria zerada, além de roupas e cobertas”, confirmou.

Após empreender muito esforço e contar com a ajuda dos ribeirinhos, o batelão de Joacir Quatipuru foi retirado do local do naufrágio, entretanto, precisa passar por reparos porque ficou danificado.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost