17 de junho de 2024

Com apoio do Estado, 1º Open Pitibull de Boxe é realizado no Acre

Ao todo, 26 atletas participaram do Open de Boxe, com um total de 13 lutas

Teve início na noite deste sábado, 18, o 1º Open Pitibull de Boxe no Acre. O evento, que acontece com apoio do governo do Acre, é uma iniciativa do Ct Pitibull em parceria com a Federação Acreana de Boxe e ocorreu no mini ginásio do Sesi, em Rio Branco. A competição foi uma disputa entre pugilistas do Acre e de Rondônia.

1º Open Pitibull de Boxe é realizado no estado neste sábado. Foto: Marcos Vincentti/Secom

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte, esteve apoiando o evento que incentiva o esporte de combate e arte marcial. “O papel do Estado é esse, é fomentar e apoiar os nossos atletas e criar condições, para que a gente possa ter eventos como esse, quero parabenizar o governador Gladson Cameli, que nos demandou apoiar esse evento, e hoje ver esse público tão bonito, e nossos atletas ali competindo isso nos enche de alegria”, pontua o secretário adjunto de Articulação Esportiva, Ney Amorim.

Ao todo 26 atletas participaram do Open de Boxe, com um total de 13 lutas, o presidente da Federação Acreana de Boxe, Roberto Júnior Nascimento, destaca que esse foi o primeiro grande evento realizado no estado, “Nunca na história tivemos esse evento aqui no Acre, que conta com o importante apoio do governo e que motiva o esporte tanto amador quanto profissional, vale mencionar a valorização dos lutadores vencedores que serão premiados com o valor de R$ 1 mil em dinheiro”, disse.

A equipe do Corpo de Bombeiros do Acre também esteve presente no local do evento prestando o apoio necessário, auxiliando da melhor forma com atendimentos pré-hospitalar e encaminhamentos quando preciso.

“Graças aos incentivos dos empresários locais e do governo pelas secretarias, estamos dando seguimento a nobre arte que é o box, além de fazer com que novos talentos surjam para poder representar nosso estado”, enfatiza o presidente da Ct Pitibul, Adgeferson Silva.

O que disseram os lutadores

O lutador Adilton Barbosa Vasconcelos veio do estado de Rondônia pela Academia Atenas e já participou de outras lutas. “Um evento muito importe, a região de Rondônia está muito escassa de ações esportivas, e o Acre trazendo esse incentivo faz a gente treinar um pouco mais. Na região Norte este está sendo um dos melhores eventos, maior, com mais estrutura e mais lutas”, afirma.

“Iniciativa muito boa, evento grande, com muita visibilidade para os atletas tanto da luta feminina quanto masculina, estou bem confiante, treinei bastante, sair daqui com a vitória é gratificante”, lutadora Nathalia Araújo, da academia Ct Índio Fight.

“Estou me sentindo hoje como um campeão, treinei muito para estar aqui, é uma emoção porque somos atletas amadores que precisam trabalhar. É muito bom poder levar o nome do Estado pelo município. Dever cumprido. Só quero agradecer a todos do Quinari”, disse o ganhador da primeira luta, João Vitor da Silva, da academia Ady Pereira Fight Team do município de Senador Guiomard.

Box e a inclusão social

O boxe pode ser uma atividade altamente benéfica para pessoas com autismo, oferecendo uma variedade de benefícios físicos, emocionais e sociais. Ajuda a melhorar a coordenação motora, equilíbrio e agilidade.

A atividade física, como o boxe, pode ajudar a reduzir o estresse e a ansiedade, comuns entre pessoas com autismo. O exercício libera endorfinas, que podem melhorar o humor e o bem-estar geral.

Matheus Albino de Oliveira, 25 anos, nasceu com autismo, grau 2. O lutador faz parte da academia CT Pitibul e há mais de 1 ano, teve sua primeira luta e foi vitorioso.

A participação das famílias em atividades como o boxe pode fortalecer os laços familiares, proporcionando uma oportunidade para pais e filhos se envolverem em uma atividade conjunta e compartilharem momentos de apoio e encorajamento.

“A emoção é muito grande, esse sempre foi o sonho dele, e hoje graças ao apoio de todos, com a ajuda dos treinadores ele realizou o seu sonho, gratidão”, comemora a mãe Antônia Albino de Oliveira.

Confira os vencedores da noite do 1° Open Pitbull de Boxe

Card Preliminar – Valendo cinturão

1ª Luta – Categoria até 65kg – João Vitor da Silva Brito, pelo Ady Pereira Fight Team (Quinarí-AC)

2ª Luta – Categoria até 100kg – Carlos Alberto Achique Gonzalez, pela Academia Athenas (PVH – RO)
WO (WalkOver) pelo não comparecimento de um dos lutadores.

3ª Luta – Categoria até 90kg – Edson Lemes da Silva, pelo Instituto Zanoli (Pimenta Bueno – RO)

4ª Luta – Categoria até 79kg – Ericlis da Silva Serafim, pela Caveira Fight (RBR – AC)

5ª Luta – Categoria até 70kg – Augusto Daniel Carreira Costa, pelo Kobra Team (Ji Paraná – RO)

6ª Luta – Categoria até 70kg – Anatalice Araújo da Silva, pelo Índio Fight (RBR-AC)

7ª Luta – Categoria até 92kg – Matheus Albino, pelo CT ADG Pitibull (RBR-AC)

Card Principal – Valendo cinturão do evento e R$1.000,00

8ª Luta – Categoria até 58kg – Cleider Manuel Bastardo Quintana – Venezuelano – Nocaute, pelo CT ADG Pitibull (RBR-AC)

9ª Luta – Categoria até 60kg – Jesus Alirio Romero Martinez – Venezuelano – Nocaute, pelo Kobra Team ( Ji Paraná – RO)

10ª Luta – Categoria até 66kg – José Alírio Romero Martínez – Venezuelano – Pontos, pelo Kobra Team ( Ji Paraná – RO)

11ª Luta – Categoria até 70kg – Cleicimar Silva de Araújo – Nocaute, pelo Adrenalina (RBR – AC)

12ª Luta – Categoria até 75kg – Rossildo Sales do Nascimento, pelo Índio Fight (RBR – RO)
WO (WalkOver) pelo não comparecimento de um dos lutadores.

13ª Luta – Categoria até 80kg – Kelvis Rodrigo Silva Nascimento – Nocaute, pelo Ady Pereira Fight Team (Quinarí-AC)

14ª Luta – Categoria até 100kg – Davi Navah de Lima Vieira – Nocaute, pela Academia Athenas ( PVH – RO)

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost