“Oposição é burra. De que adianta bater no Tião que nem candidato será?”, diz deputado

A foto do ano e a faixa do Gladson

Ninguém da equipe do governador Tião Viana (PT) ponderou antes de fazer a foto do grupo se refestelando em um restaurante de Denver anteontem. Resultado: o já desgastado governo da Frente Popular foi vítima até mesmo de fogo amigo. Um prefeito da aliança petista disse à coluna o seguinte: “Acabaram de entregar a outra metade da faixa de governador para o Gladson [Cameli, senador pelo PP]”.

Governador foi duramente criticado por viagem aos EUA /Foto: Reprodução

Momento equivocado

“A viagem do governador e sua trupe pode até não ser um crime, mas não era o momento”, do moderado deputado Nicolau Júnior (PP).

Alvo errado

Impressionante como os governos da Frente Popular ainda fazem medo às pessoas, mesmo desgastados por corrupção e outro quitais. Ontem espalhei pedidos de opinião sobre a viagem do governador Tião Viana (PT) aos Estados Unidos e maioria não quis entrar na polêmica. Um deputado da base mandou um conselho: “Evandro, essa oposição é burra. Bate no Tião, que nem candidato será mais, está morto politicamente, enquanto uma outra liderança surge do nada ai para ganhar tudo. Você sabe de quem estou falando!”

Sei.

Segurar a juventude

Ex-deputado federal Marcio Bittar (PSDB) e os senadores Sérgio Petecão (PSD) e Gladson Cameli (PP) precisam se reunir urgente para conter a “Oposição Teen”. A meninada peralta anda puxando briga todos os dias nas redes sociais.

Pauta importante

Outro assunto que deveria ser tratado por Marcio Bittar, Petecão e Gladson é a união das oposições, para a escolha de uma chapa de consenso com estabelecimento de critérios.

Nem vende, nem compra

Imobiliárias de Rio Branco estão às moscas, por uma razão elementar: não se compra nem vende esses tempos. Um experiente corretor disse à coluna que nos últimos 12 meses nenhum grande negócio foi fechado no Acre.

Jorge teria dito que acredita na reeleição dele e de Petecão

Ele e o Petecão

“Acho que volta eu e o Sérgio (Petecão, PSD)”. Do senador Jorge Viana (PT), pelos corredores do Senado, se referindo à disputa do Senado em 2018. Minha fonte é confiável.

Quem conhece o Bittar…

Quem conhece bem o ex-deputado federal Marcio Bittar (PSDB) sabe que não deve subestimá-lo. Em 2010, quando vivia um momento discreto na carreira, apareceu como o deputado federal mais votado da história do Acre. Ele disputa a eleição ano que vem para o Senado. Só Deus muda o quadro.

Sem menosprezo

Carlos Vale (DEM) é um nome a não ser ignorado entre os prováveis candidatos a deputado estadual por Sena Madureira. Ele foi o quarto colocado na disputa pela prefeitura ano passado, sem ajuda de uma alma viva.

Solidariedade

Mano Rufino, ex-prefeito de Sena Madureira, além do ex-prefeito de Epitaciolândia, André Hassem, devem se filiar ao Solidariedade para disputar as eleições em 2018. Já acertaram com dona Marcia Bittar, presidente da sigla.

O décimo sexto

Laércio da Farmácia, o décimo sexto mais votado na disputa para vereador de Rio Branco, é um nome do PRB para a disputa do ano que vem. Disposição ele tem no corpo todo, segundo me disse ontem. Laércio ficou entre os 16 mais votados, mas não foi eleito por culpa do tal coeficiente.

Incra em boas mãos

Eduardo Ribeiro já está com o Incra nas mãos, menos de quatro meses depois de assumir a Superintendência. É habilidoso. Assim é, também, um quadro do PMDB para o ano que vem.

Socialista raro

Comunista moderno, o prefeito de Bujari, Romualdo de Souza (PCdoB), parece indisposto a pegar corda de alguns militantes exaltados. Deve governar sem ranços.

Acreano fora

Sabá Manchinery, índio ligado ao PMDB do Acre, perdeu a guerra na disputa pela presidência nacional da Funai. Mesmo tendo apoio de comunidades indígenas de praticamente todos os Estados.

Número de caixões vendidos disparou /Foto: Reprodução

Caixão e feijão 

Pouca coisa a venda no Acre recentemente inflacionou tanto o mercado quanto o feijão, que chegou a R$ 15,00 o quilo em um dado momento, e agora o caixão. As funerárias estão bamburrando ante a carnificina produzida pelas facções.

Nomeação? Onde?

Conheço uns dois ou três ex-vereadores derrotados na última eleição que acreditam em suas nomeações nas próximas horas. Vão esperar deitados…

Possível ato de truculência

Pequeno empresário, do tipo que se vira para garantir o futuro da família, Luzimar Viana é um exemplo de quem se criou na Baixada da Sobral e venceu na vida, mas cometeu o erro de continuar morando lá. Pelo menos se for levado em consideração o que aconteceu na última segunda-feira (9). Segundo ele, um dos filhos dele chegava em casa de moto quando foi abruptamente parado por uma viatura da PM. Os militares, de acordo com Luzimar, pareciam enfurecidos. Aos gritos de: “Parado aí, vagabundo!”, teriam chegado a ferir as costas do garoto com o cano de uma metralhadora. Para evitar a impunidade, Luzimar criou coragem, ‘deu parte’ na polícia e agora vai à Corregedoria fazer a denúncia. “Achei muita covardia. A vizinhança toda foi testemunha e vai depor em nosso favor”, diz ele.

Podem me chamar

Contatos com a coluna devem ser feitos através do celular 99922-2118 ou pelo e-mail evandrocordeiro.acre@gmail.com.

Outro aviso: ainda negocio terras no Acre.

comentários

Veja também