Rio Branco, Acre,


Tião celebra fim da greve e diz que “80% dos professores” não pararam; Sinteac reage

"O governador mantém a postura de mentiroso e nós vamos voltar a parar a Educação", diz sindicalista Rosana Nascimento

"Não faltou diálogo. Nós aguardamos. Mas o endurecimento do sindicato causou danos que agora nós vamos ter que remediar", argumentou o governador
“Não faltou diálogo. Nós aguardamos. Mas o endurecimento do sindicato causou danos que agora nós vamos ter que remediar”, argumentou o governador

Para o governador Tião Viana, 80% dos professores não grevaram nos 65 dias da maior paralisação da Educação na história do Acre. Em Rio Branco, afirmou o governaqdor, 90% dos educadores não foram às ruas. “Não faltou diálogo. Nós aguardamos, das o endurecimento do sindicato causou danos que agora nós vamos ter que remediar”, argumentou Viana.

O governo estadual desistiu de descontar os dias parados dos servidores da rede pública de ensino no mês de agosto, mas essa parte dos salários sairá em folha suplementar. Uma lista de professores provisórios, ameaçados de demissão, também foi desconsiderada. “Não haverá contratos suspensos”, informou o secretário Marcos Brandão.

PUBLICIDADE

Durante coletiva de imprensa, o governo celebrou a volta às aulas, que ocorreu nesta terça-feira (18), sem qualquer ganho aos mais de 17 mil trabalhadores que pediram reajuste de salário.

“Não dava pra negociar em greve. Nós, a partir de agora, abriremos novo canal de negociação”, disse o deputado Daniel Zen, líder do governo na Assembleia. “Para esse ano, não existe a menor possibilidade de conceder qualquer reajuste”, reafirmou o governador.

A greve histórica causou reações negativas nas redes sociais e, no noticiário nacional, a gestão Tião Viana mereceu manchetes negativas. Ainda assim, o governador nega ter havido desgaste político. “Isso não aconteceu. Eu saio nas ruas e está tudo bem”, disse.

O deputado Ney Amorim, presidente da Aleac, destacou o que chamou de “empenho total” da base aliada para a negociação entre governo e comando de greve. “A Aleac chegou ao limite do diálogo”, afirmou.

No encontro com  a imprensa, Tião Viana fez papel de cerimonialista, enquanto o secretário de Comunicação, Leonildo Rosas, apenas observava. Viana abriu a coletiva, deu a palavra ao secretário, aos deputados, e encerrou agradecendo a imprensa pela divulgação da greve.

Segundo o governado, o fato de a pior escola do Brasil estar no Acre, segundo notas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), não traduz a eficiência da educação no estado. “Nossa educação é melhor que a do Rio de Janeiro”, afirmou.

O replanejamento das aulas será divulgado nesta quinta-feira (20), por meio de um calendário alternativo. Haverá aulas aos sábados e em contraturnos.

 

"Governador mantém a postura de mentiroso ao manipular os números da greve", diz Rosana
“Governador mantém a postura de mentiroso ao manipular os números da greve”, diz Rosana

Tião Viana mente, diz presidente do Sinteac

Rosana Nascimento, presidente do Sinteac, disse que “o governador mantém a postura de mentiroso ao manipular os números da greve”. Segundo a sindicalista, não houve essa disposição da parte do governo para negociar e reafirmou ter havido intransigência da parte da equipe de governo.

“Se os trabalhadores não estivessem em greve, por qual motivo ele (governador) fez esse escangalho todo mandando demitir trabalhador?”, indagou Rosana Nascimento.

A sindicalista disse que o governo se desmente. “No início da greve, chegamos a 70% das escolas em greve somente na capital e quase 100% do interior parou a Educação. O único município que não aderiu foi Manuel Urbano, que só tem uma escola de ensino médio mantida pelo Estado. Tarauacá e Mâncio Lima também paralisaram totalmente”, disse.

O sindicato espera a promessa do governo para voltar a negociar no mês de setembro. “Nos teremos uma grande assembléia nos próximos dias. Muito provavelmente, a greve será retomada no início de 2016”, disse a presidente do Sinteac.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up