Rio Branco, Acre,


Tribunal de Justiça arquiva ação contra corte de salários na Educação; Sinteac recorre ao STF

Para presidente do sindicato, “Judiciário não foi imparcial”.

Presidente do Sinteac e Cut, Rosana Nascimento
“É questionável uma decisão desse nível”, disse Rosana

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, já providencia um recurso contra a decisão do Tribunal de Justiça do Acre (TJ/Ac), que, na manhã desta quarta-feira, arquivou o mandado de segurança  que pedia, em liminar, que o governo fosse proibido de cortar salários dos professores em greve. O recurso será protocolado no Supremo Tribunal Federal (STF).

O argumento dos desembargadores, de que não havia provas suficientes de o governo cortaria salários, é questionado pelo sindicato da categoria.

PUBLICIDADE

“Nós apresentamos contra-cheques dos servidores, em que a remuneração de muitos trabalhadores aparece pela metade. Em alguns casos, o corte foi superior a 50% do salário bruto”, disse Rosana. “Também anexamos no mandado de segurança as reportagens de jornais, em que o secretário de Educação e o próprio governador anuncia, como retaliação, que os salários seriam cortados, como foram de fato”, disse a sindicalista, que também preside a Central Única dos Trabalhadores no Acre (CUT).

“É questionável uma decisão desse nível. Como é possível acreditar no Judiciário do Acre, enquanto em outras unidades da federação juízes e desembargadores se manifestaram claramente contrário ao corte de salários dos trabalhadores da educação. Salários significam alimentos, e alimentos são fonte de vida”, declarou.

“É por isso que nós sempre defendemos que os membros dos tribunais de justiça não sejam indicados por chefes do executivo”, concluiu Rosana Nascimento. (Assessoria)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up