Polícia prende filho suspeito de arquitetar morte de fazendeiro em Porto Acre


O suspeito alegou ser inocente e ter sido vítima de uma armadilha

REDAÇÃO CONTILNET

Foi apresentada na manhã desta quarta-feira (11), a prisão do quinto elemento do latrocínio de um fazendeiro ocorrido no dia 8 de janeiro na região do município de Porto Acre.

Cerca de um mês após o crime, quatro elementos que teriam participado diretamente da ação foram presos e já até foram denunciados pelo Ministério Público. Hoje, o delegado Sérgio Lopes, apresentou a prisão de Wyguisson Martins de Freitas Silva, de 29 anos, filho de criação do fazendeiro que seria o elemento responsável por ter arquitetado o crime.

Wyguisson Martins de Freitas Silva/Foto: reprodução

“Todos os quatro presos que participaram diretamente do crime mensionaram em seus depoimentos que foram contratados por Wyguisson para praticar o crime. Disseram que a intenção era matar e subtrair o equivalente há 80 mil que estaria com a vítima quando ele foi abordado. Em contrapartida, Wyguisson teria prometido dinheiro e um terreno aos contratados caso conseguissem concretizar o crime”, disse Sérgio Lopes.

No paredão da Polícia Civil, ofegante e de frente para as câmeras, o filho do fazendeiro alegou ser inocente e ter sido vítima de uma armadilha.

“Eu amava meu pai, eu sou inocente e vou provar o que estou dizendo. Fui vítima de uma armadilha, uma emboscada. Não sei porque eles estão dizendo que eu contratei eles, eu sou inocente e vou provar”, finalizou o causado.

Entenda o caso:

A vítima, Altevir Rodrigues de Oliveira, de 61 anos, aconteceu na área de uma residência localizada no km 10 da Estrada de Porto Acre, já nas dependências do município. Armados, Thiago Costa Pereira (22), José Ribamar Alves de Souza Filho (23), Cleber da Silva Borges (23) e Sávio Gama dos Santos o abordaram e anunciaram o assalto. Tanto a vítima como um dos filhos teria reagido e os suspeitos acabaram saindo sem levar nada.

Outras Notícias

Veja Também