Conheça Jana Paes, fisiculturista acreana que tem conquistado espaço nacional


Atleta contou a sua experiência com o fisiculturismo

Foto capa MAÍLA HIERT, PARA CONTILNET

Pra fechar com chave de ouro o mês em homenagem a mulher e hoje, 30 de outubro, o Dia do Fisiculturismo, por que não falar delas, as fisiculturistas femininas? Elas estão sempre conquistando mais espaço nesse meio, as damas moldadas a ferro!

Cada vez mais os eventos de fisiculturismo tem ganhado espaço no mercado e muitas empresas tem investido em produtos que suprem a necessidade desses “atletas”, e não é só uma questão de “modinha” não, mais uma questão de estilo de vida.

Jana Paes, atleta de fisiculturismo da National Amateur Body-Builders Association (NABBA) e professora em escolas públicas, conta como foi que se encontrou nesse estilo de vida e hoje, mesmo não estando competindo, tem patrocinadores e praticamente 10 mil seguidores no Instagram.

– AOS 18 ANOS EU TIVE PROBLEMAS DE DEPRESSÃO BEM SÉRIOS, DE QUASE FICAR INTERNADA NO HOSPITAL, MAS MINHA MÃE NÃO DEIXOU-

– Jana era muito magra, tinha problemas de depressão bem sérios, quase não comia e nem saia de casa, até que sua irmã chegou em casa um dia e disse que tinha se inscrito pra fazer academia no bairro em que elas moravam, no Vila Acre. Ela foi ver o treino de sua irmã e colocou na cabeça que queria fazer também, pedindo muito para sua mãe pagar a academia para que ela pudesse frequentar. Jana pesava 45 kg e, depois de 6 meses realizando seus treinos e mesmo com alimentação de forma errada, conseguiu ganhar 5 kg, chegando aos 50 kg. A atleta conta que ficou surpresa com o resultado e muito orgulhosa de si mesma.

Jana Paes antes de iniciar os treinos de fisiculturismo/Foto: Arquivo Pessoal

– NO ACRE, NÃO TINHA CAMPEONATO DE FISICULTURISMO, ENTÃO VIAJAMOS PRA PORTO VELHO E EU FIQUEI ENCANTADA, APAIXONADA POR TUDO AQUILO-

– Jana, depois de um tempo treinando sozinha, trocou de academia, onde conheceu um ex-namorado que, na época, era professor da academia. Mesmo na época não tendo o conhecimento que tem hoje, ele ensinou-a como fazer os treinos e a como ter uma alimentação de forma correta. Dizia que ela não poderia treinar apenas pernas, porque no fisiculturismo existe a questão de simetria, devendo treinar pernas, braços e costas, principalmente de acordo com a sua categoria, pois o atleta tem que se encaixar na sua categoria… mais à frente, ela foi acompanhar, o até então namorado, em uma viagem a Porto Velho para uma competição e chegando no evento, se apaixonou, ficou encantada com tudo e disse ao namorado e amigos que queria fazer parte aquilo.

Jana Paes se preparando para evento de fisiculturismo/Foto: Arquivo pessoal

– EU ACHAVA QUE NÃO IRIA AGUENTAR A PREPARAÇÃO, FORAM 4 MESES PASSANDO MUITA FOME, EU DIZIA A MIM MESMA: “MEU DEUS DO CÉU, SE EU AGUENTAR ISSO VOU CONSEGUIR FAZER QUALQUER COISA NA MINHA VIDA”-

– Para a primeira competição de Jana, o processo de preparação foi bem doloroso, pois seu corpo não tinha maturidade muscular pra tanto esforço. Além da questão de adaptação do corpo e da mente, o que era mais difícil para Jana era o questão da alimentação, a qual tinha que ser muito bem regrada e calculada. Jana, com ajuda de profissionais, aprendeu que, além de qualquer outra coisa, não só no fisiculturismo, você tem que aprender e trabalhar corpo e mente juntos, precisando ter muito foco, superação e força. Apesar de todas as dificuldades em conciliar os afazeres diários, como ser professora, cuidar da casa, da alimentação, dos treinos, das corridas pra queimar gordura entre outras, Jana ficou em 3° lugar no campeonato.

Jana é acreana e compete na modalidade fisiculturista/Foto: Arquivo Pessoal

– O QUE UM ATLETA FAZ DE DIFERENTE DE UMA PESSOA NORMAL? ELE VAI ALÉM DO QUE SE PEDE, ELE VAI ALÉM DO SEU LIMITE, ELE SE ESFORÇA AO SEU MÁXIMO-

– Jana, recentemente, teve um distensão muscular no pé e está há aproximadamente 20 dias sem treinar e, para ela, tem sido uma tortura. Mesmo assim, continuou treinando “por teimosia” e hoje tem que ter um cuidado redobrado, pois o que era apenas uma lesão simples, pelo fato de ter lesionado e continuar treinando, foi sendo agravada.

– EU NÃO VOU ATRÁS DE PATROCÍNIO, ELES ME BUSCAM ATRAVÉS DAS REDES SOCIAIS E CREIO QUE, PELA QUANTIDADE DE SEGUIDORES QUE TENHO, SEMPRE ME PROCURAM-

– Jana este ano não competiu, mais está se preparando para voltar às competições de fisiculturismo, e mesmo não participando das competições, tem seus patrocinadores que sempre ajudam com produtos manipulados ou na prestação de serviços.

– EU SOU DOIDA, ACHO QUE MEUS SEGUIDORES GOSTAM DISSO-

– Jana tem uma grande cumplicidade com seus seguidores, mas tudo com limite e respeito, mesmo que existam pessoas que não respeitem isso, ela não liga, pois tem tudo sobre seu controle e se fala algo é porque tem certeza do que fala e não liga para o que os outros falam ou pensam… Claro que, para tudo, existe sua exceção…. “Meus seguidores se importam comigo, eles tem se preocupado com minha lesão, deixam remédios na minha casa, eles indicam remédios caseiros, dizem que estão orando para que eu fique boa logo e isso me deixa muito feliz. Eu tenho amigas atualmente que antes eram minhas seguidoras e hoje são amigas de verdade.”

comentários

Outras Notícias