Rio Branco, Acre,


Finlândia treina cães para farejar coronavírus em aeroporto de forma mais eficiente

Instituição informa que cachorros são capazes de identificar o coronavírus a partir de uma amostra muito menor do que os testes de PCR usados por profissionais de saúde

Você conhece algum cão que fareja coronavírus? Pois bem, animais treinados para reconhecer o vírus já são realidade no aeroporto de Helsinque, na Finlândia.

Voltado principalmente para passageiros que chegam do exterior, o serviço é voluntário e visa detectar a Covid-19 de forma mais “rápida e eficiente”.

PUBLICIDADE

De acordo com testes preliminares conduzidos por um grupo de pesquisa da Faculdade de Veterinária da Universidade de Helsinque, “nossos cães são capazes de cheirar o vírus com quase 100% de acerto. Eles também podem identificar o vírus dias antes do início dos sintomas. Isso é algo que os testes de laboratório não conseguem fazer”.

A instituição informa que eles são capazes de identificar o coronavírus a partir de uma amostra muito menor do que os testes de PCR usados por profissionais de saúde. A diferença é enorme, já que um cão só precisa de 10 a 100 moléculas para identificar o vírus, enquanto o equipamento de teste requer 18 milhões.

No entanto, a participação dos cachorros não inclui contato direto com o indivíduo testado. O cão executa seu trabalho em uma cabine separada. Aqueles que fazem o teste limpam a pele com um pano de teste e colocam em um copo, que é dado ao cão.

“Isso também protege o dono do cão contra infecções (…) Todos os testes são processados anonimamente”, afirmou o aeroporto.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up