20.3 C
Rio Branco
18 junho, 2021 7:36 am

Fernando Melo entra na disputa por vaga na Câmara de Rio Branco

POR REDAÇÃO CONTILNET

O ex-deputado Fernando Melo está anunciando sua campanha eleitoral por uma vaga na Câmara dos Vereadores de Rio Branco pelo PROS (Partido Republicano da Ordem Social). Eleito deputado estadual em 2002 e deputado federal em 2006 pelo Partido dos Trabalhadores, Fernando Melo foi diretor do Detran e secretário de Justiça e Segurança Pública durante os dois mandatos do ex-governador Jorge Viana (1999/2006).

Como credencial para os eleitores, Fernando Melo apresenta, em primeiro lugar, seu patrimônio moral e, em seguida, seu desejo de tornar a capital uma cidade mais eficiente, segura e confortável. “Rio Branco pode mais”, comenta, citando o slogan que vai utilizar em sua campanha. Com mais de 20 anos de vida pública, Fernando nunca esteve envolvido em escândalos de corrupção e levará para a Câmara toda a sua experiência como legislador e executivo. Aliando estas experiências, ele apresenta propostas inovadoras para dar mais eficiência e conforto aos serviços públicos e à população mais pobre da Capital.

“Se o Legislativo tem prerrogativas limitadas, não podendo apresentar projetos de lei que tragam despesas para o Município, por outro lado podemos atuar como conselheiros do Poder Executivo, levando ideias que ajudem a administração e a deixe mais perto dos cidadãos menos favorecidos”, explica Fernando Melo.

Obras de baixo custo

Neste sentido, Fernando Melo propõe que o futuro prefeito execute um projeto de revitalização dos mercados públicos, tornando-os mais confortáveis de modo que traga de volta o consumidor que perdeu para os supermercados. O principal problema dos mercados, de acordo com ele, é o calor, que pode ser atenuado com o uso de tecnologias econômicas e eficientes que dispensam o uso de energia elétrica.

Fernando também vai lutar junto ao Executivo para que toda casa própria edificada em Rio Branco tenha o seu banheiro e o seu forro. “Ainda não temos uma pesquisa nesta área, mas são milhares de residências autoconstruídas em que o dinheiro acaba e a obra fica paralisada quando o cidadão constrói o telhado. A partir dali a família vai passar a tomar banho e a fazer as necessidades no quintal, um problema que afeta a saúde e a dignidade das pessoas”, analisa.

Outra de suas propostas é a canalização do igarapé da Maternidade nos pontos de maior aglomeração, principalmente na região central da cidade. Fernando avalia que esta obra não trará grandes despesas, mas será de grande utilidade, pois além de eliminar o mau-cheiro, abrirá espaço para abrigar os camelôs que não foram contemplados com boxes no Shopping Popular. “Vamos apresentar projetos simples, econômicos, mas com grande impacto para a população”, conclui ele.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.