26 C
Rio Branco
21 abril, 2021 11:53 am

O nome de Waleska Dessotti para o Depasa foi uma escolha acertada de Cameli

POR RORAIMA ROCHA, PARA CONTILNET

OLHA O BOCA INDO

Nos bastidores da política não se falou de outro assunto neste sábado, 27: mais uma viagem de Tião Bocalom. O prefeito da capital, porém, não escondeu o real motivo de novamente se ausentar da cidade, disse que iria visitar sua esposa.

ERA ESPERADO

Não entendo o motivo do espanto de alguns ao verem Bocalom em viagens frequentes. Todos sabíamos que ele precisaria ficar nessa ponte aérea. Há muitos anos ele cuida de sua companheira, que passa por um tratamento de saúde delicado.

QUESTÕES PESSOAIS

A maioria dos que criticam usam como argumento o fato dele estar tratando de assuntos pessoais no horário em que deveria estar trabalhando e, principalmente, pela situação que Rio Branco e todo o Acre enfrenta. Problemas de toda espécie, portanto, tem trabalho e não é pouco.

QUEM PAGOU AS PASSAGENS?

Vejo tudo isso como algo natural, já esperava que isso fosse acontecer. Se as passagens estão sendo pagas com o dinheiro dele, que viaje, desde que não atrapalhe suas obrigações enquanto prefeito, mas se as passagens foram compradas com dinheiro público, aí sim ele terá um problemão. Todos os olhos estão virados para o Portal da Transparência.

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Em nota, a Prefeitura de Rio Branco justificou que a demissão do jornalista João Renato Jácome se deu pelo fato do profissional estar prestando serviço a terceiro, no horário de expediente da Prefeitura. Fica o questionamento, Bocalom pedirá para sair após a ausência do trabalho para tratar de assuntos pessoais?

BOLSONARO X PT

O pleito de 2022 é uma incógnita no cenário político, mas tenho uma certeza, será mais uma vez decidida entre os extremos. Não será a hora em que a turma mais equilibrada assumirá o país. Passados dois anos de governo Bolsonaro, nenhum grupo político trouxe algo novo para apreciação dos cidadãos, que tenha alguma viabilidade eleitoral. Não basta ser novo, tem que ter capilaridade, tem que ter voto.

APOSTANDO PARA O FUTURO

No meio desse game todo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) vem tentando emplacar a candidatura do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). Na cabeça do tucano, a eleição de 2022 também já está decidida, a aposta dele é para criar uma nova liderança nacional e arrumar o terreno para disputas posteriores.

TUDO EM CASA

Se no âmbito nacional o PSDB busca se renovar, no Acre esse movimento deve demorar a chegar. No ninho acreano os tucanos seguem governados pelo sistema da “familiocracia”. Não deve ser fácil para o Correinha (presidente Estadual do PSDB).

PULANDO FORA

A ex-senadora acreana Marina Silva (Rede) deu a entender que não será candidata à Presidência em 2022, uma grande perda para o país. O debate político sem Marina inevitavelmente cairá de qualidade. Em 2018, tirando ela e mais uns três, o resto era só fábrica de memes. Olhando pelo lado positivo, pelo menos para nos divertir eles serviam.

FISCALIZAÇÃO DOS CIDADÃOS

O pronunciamento feito pelo governador Gladson Cameli na manhã deste domingo, 28, vai deixar muita gente de olho esbugalhado. Ao pedir que os cidadãos fiscalizem a aplicação da vacina pelas prefeituras, Gladson jogou lenha na fogueira do debate sobre a turma autorizar que furem a fila de vacinação.

A PANDEMIA NÃO ACABOU

O governador também alertou sobre os riscos que permanecem. Com os números de infecção em constante crescimento, muita gente tem relaxado, esquecido dos mais de 250 mil óbitos Hospitais seguem lotados e não há UTI para todos, após um ano do início da crise de saúde pública, tantas campanhas publicitárias nos veículos de comunicação, impressiona que ainda seja necessário alertar a população sobre uso de máscara, higiene das mãos e necessidade de distanciamento social.

PRECISANDO DE MANUTENÇÃO

A Prefeitura deveria dar uma olhada com mais carinho para o Parque da Maternidade. Sua ciclovia em vários pontos está intrafegável, sobretudo no trecho entre o skate park e o bairro Palheiral. Quem utiliza o caminho para se deslocar ao trabalho precisa conviver com lama e o esgoto que é derramado na pista.

DECISÃO ACERTADA

A troca no comando do Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa), foi uma das medidas recentes mais acertadas do governo Gladson Cameli. Quem acompanha as redes sociais da atual gestora, Waleska Dessotti, tem visto que ela não tem medo de trabalho e tem rodado o estado de ponta a ponta. Além disso, o órgão deixou de estampar as páginas policiais.

SOLIDARIEDADE COM OS VIZINHOS

Ponto positivo para a prefeita de Senador Guiomard, Rosana Gomes (Progressistas). O município não é um dos afetados pelas enchentes e mesmo assim, em parceria com a senadora Mailza Gomes (Progressistas), a prefeita realiza uma ação solidária para arrecadar roupas, lençóis, cobertores, colchões e alimentos em geral, e assim ajudar os vizinhos que estão sofrendo com os efeitos das cheias.