30.3 C
Rio Branco
23 junho, 2021 3:55 pm

Covid-19 na Índia: rio Ganges vira ‘cemitério’ com corpos flutuantes ou enterrados às margens

Centenas de corpos têm sido encontrados por moradores e autoridades das aldeias próximas ao rio sagrado; eles estão fora da contabilidade oficial de vítimas da pandemia.

POR TERRA

As águas do rio Ganges, o mais sagrado da Índia, estão sendo tomadas por corpos, no momento em que o país asiático colapsa diante da pandemia de covid-19.

Centenas de corpos têm sido encontrados flutuando no rio ou enterrados nas areias de suas margens. Moradores próximos das áreas onde esses corpos desaguam, no Estado de Uttar Pradesh (norte), creem que eles são de pacientes que não resistiram à covid-19.

Nas últimas semanas, a Índia alcançou as marcas de mais de 25 milhões de casos e 275 mil mortes, mas especialistas estimam que, diante de uma enorme subnotificação, o número total de mortos seja muitas vezes maior do que o oficial.

Os corpos encontrados à beira do rio, junto a piras funerárias e rituais de cremação, contam a história de mortes que ficam à margem das contagens realizadas por autoridades.

A BBC conversou com repórteres, autoridades e testemunhas em um dos distritos mais afetados de Uttar Pradesh e descobriu que os corpos flutuantes contam a história de uma pandemia que avança na velocidade da luz.

Leia a matéria completa em TERRA, clique AQUI!

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.