23.3 C
Rio Branco
9 junho, 2021 6:00 am

Três pessoas são presas suspeitas de furar fila da vacinação contra Covid-19

Segundo a Polícia Militar, os médicos que seriam responsáveis pelos documentos foram contactados e negaram tê-los assinado. Polícia Civil recebeu denúncia anônima sobre o caso.

POR G1

A Polícia Militar prendeu três pessoas suspeitas de apresentar laudos médicos falsos atestando comorbidades para furar a fila e se vacinar contra a Covid-19 em Goianira, na Região Metropolitana de Goiânia. Segundo a corporação, o trio – formado por duas mulheres e um homem – foi localizado após uma denúncia anônima feita à Polícia Civil.

Os nomes e idades das pessoas presas não foram divulgados pelas autoridades policiais. Por isso, não foi possível localizar as defesas delas para pedir um posicionamento sobre o caso.

As prisões foram realizadas no último dia 21 de maio, mas só foram divulgadas pela PM na quinta-feira (27). Segundo a corporação, os três presos são moradores de Ituaçu, no centro do estado, e viajaram cerca de 40 km para se vacinar.

A PM registrou que o trio já havia se vacinado quando foi flagrado pelos policiais, ainda na unidade de saúde onde estava sendo feita a imunização.

Segundo os policiais, os médicos que seriam os responsáveis pelos laudos apresentados pelos presos foram contactados e disseram que não carimbaram nem assinaram os documentos em questão.

O G1 tentou contato com a delegada responsável pelo município, entre 12h30 e 12h50, mas as ligações não foram atendidas e as mensagens não haviam sido respondidas até a última atualização deste texto.

A reportagem também pediu uma posição sobre o caso às secretarias municipal e estadual de Saúde para saber quais medidas foram adotadas e se os presos devem tomar a segunda dose, por meio de e-mails enviados entre 12h24 e 13h40, e aguarda retorno.