29.3 C
Rio Branco
14 junho, 2021 3:42 pm

Membro de organização internacional de pornografia infantil, homem é preso suspeito de estuprar afilhado de 8 anos

No momento da prisão, foram encontrados com ele mais de 100 vídeos de exploração sexual contra criança, no bairro Novo Progresso, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte

POR G1

Após mais de 1 ano de investigação, a Polícia Civil, prendeu um homem, de 31 anos, suspeito de estuprar o afilhado, de 8. A prisão (veja vídeo acima) aconteceu nesta segunda-feira (7), na casa do homem, no bairro Novo Progresso, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações começaram em março de 2020, quando a empresa Google, nos Estados Unidos, entrou em contato com a Polícia Federal brasileira reportando que havia um relatório com mais de 100 vídeos e fotos de exploração infantil e abuso sexual armazenados no Google Fotos por uma rede de pedofilia da qual um brasileiro fazia parte.

Logo em seguida, a PF acionou a Polícia Civil de Minas Gerais para iniciar as apurações.

“Tudo começou com a quebra de dados cadastrais, como e-mail, números de telefone. Fizemos filtragem desses contatos com ajuda de operadora de telefonia e chegamos ao possível autor”, explicou Carlos Eduardo Vaz de Oliveira, delegado da 1ª delegacia de Contagem.

O delegado disse que, durante a segunda fase da investigação, o pai de uma vítima que aparecia em um vídeo sendo violentada foi localizado e ouvido pela polícia.

Na delegacia, o pai do menino reconheceu o filho nas imagens e identificou o autor do estupro como o padrinho de consagração da criança. Ele disse ao delegado que o menino havia contado da violência sexual para a família, mas a mãe dele não teria acreditado. Na época, o pai registrou um boletim de ocorrência contra o suspeito.

“Depois dessa oitiva, de provas colhidas, pedimos ao poder judiciário o mandado de busca e apreensão, além da prisão preventiva contra o homem. A Justiça atendeu o pedido e cumprimos o mandado e a prisão na casa dele”, contou Carlos Eduardo.

Segundo o delegado, no momento da prisão foi encontrado, na casa do investigado, “vasto material” como brinquedos, videogame, três celulares e quatro computadores. “Todos os eletrônicos com vídeos armazenados de violência sexual contra crianças”.

O homem confessou à polícia a autoria de um dos vídeos de estupro contra o afilhado, mas negou fazer parte de uma organização de pedofilia internacional e de ter violentado outras crianças.

“Ele se demonstrou muito frio, em momento algum se mostrou arrependido”, disse o delegado.

‘Outras crianças vítimas são da família do investigado’

A Polícia Civil informou que já localizou pelo menos outras três crianças, vítimas do suspeito.

“Todas as outras crianças são da família do investigado, possuem algum grau de parentesco com ele”, contou Carlos Eduardo.

 

Computadores e celulares apreendidos na casa do suspeito, em Contagem, na Grande BH. — Foto: Polícia Civil de Minas Gerais

Computadores e celulares apreendidos na casa do suspeito, em Contagem, na Grande BH. — Foto: Polícia Civil de Minas Gerais

Carlos disse que a investigação prossegue, “para análise prévia de uma rede internacional de pornografia. Vamos tentar localizar outros suspeitos e mais vítimas deste autor”, disse.

De acordo com a polícia, o homem está sendo investigado por estupro de vulnerável, produção, armazenamento e divulgação de material de violência contra criança. Se condenado, ele pode pegar mais de 15 anos de prisão.

O suspeito foi levado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (​Ceresp), no bairro Gameleira, na Região Oeste de Belo Horizonte.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.