37.6 C
Rio Branco
21 setembro 2021 1:57 pm

Ronaldo ‘Jacaré’ explica aposentadoria e faz autocrítica sobre maior erro no UFC

Depois de praticamente 18 anos no MMA profissional, Ronaldo ‘Jacaré’ colocou um ponto final na sua trajetória na modalidade

POR AG FIGHT

Última atualização em 26/08/2021 10:35

Depois de praticamente 18 anos no MMA profissional, Ronaldo ‘Jacaré’ colocou um ponto final na sua trajetória na modalidade.

Durante sua passagem pelo esporte, o brasileiro ganhou destaque no extinto Strikeforce, onde foi campeão do peso-médio (84 kg), até ser contratado pelo UFC, em 2013, onde lutou até maio deste ano. Poucas semanas após a última apresentação, que terminou em derrota, o atleta oficializou o pendurar de suas luvas.

Em entrevista exclusiva com a reportagem da Ag. Fight (clique aqui ou veja acima), o faixa-preta de jiu-jitsu confidenciou que já não tinha a mesma motivação de outrora para seguir competindo em alto rendimento dentro do octógono.

Por isso, ‘Jacaré’ descartou que a fratura no braço, que ocorreu na sua última atuação no Ultimate, em embate contra o compatriota André ‘Sergipano’, tenha sido determinante para a sua decisão.

“Há algum tempo não venho querendo lutar mais. Tenho lutado há muitos anos e acho que é um tempo para a minha cabeça principalmente. Antes (dessa última luta) eu já tinha isso na cabeça e ferida de guerra não me desanima. Eu estou super animado agora (para o futuro), tranquilo, já passou. Méritos do meu adversário, meu braço ficou preso debaixo do suvaco maldito dele (risos). Mas estou cansado de ficar lutando desse jeito. Eu estava até gordo”, afirmou o lutador, antes de exaltar a época em que atuou no MMA.

Depois de praticamente 18 anos no MMA profissional, Ronaldo ‘Jacaré’ colocou um ponto final na sua trajetória na modalidade.

Durante sua passagem pelo esporte, o brasileiro ganhou destaque no extinto Strikeforce, onde foi campeão do peso-médio (84 kg), até ser contratado pelo UFC, em 2013, onde lutou até maio deste ano.

Poucas semanas após a última apresentação, que terminou em derrota, o atleta oficializou o pendurar de suas luvas.

Em entrevista exclusiva com a reportagem da Ag. Fight (clique aqui ou veja acima), o faixa-preta de jiu-jitsu confidenciou que já não tinha a mesma motivação de outrora para seguir competindo em alto rendimento dentro do octógono.

Por isso, ‘Jacaré’ descartou que a fratura no braço, que ocorreu na sua última atuação no Ultimate, em embate contra o compatriota André ‘Sergipano’, tenha sido determinante para a sua decisão.

“Há algum tempo não venho querendo lutar mais. Tenho lutado há muitos anos e acho que é um tempo para a minha cabeça principalmente. Antes (dessa última luta) eu já tinha isso na cabeça e ferida de guerra não me desanima. Eu estou super animado agora (para o futuro), tranquilo, já passou. Méritos do meu adversário, meu braço ficou preso debaixo do suvaco maldito dele (risos). Mas estou cansado de ficar lutando desse jeito. Eu estava até gordo”, afirmou o lutador, antes de exaltar a época em que atuou no MMA.

“Foi um tempo bom que eu tive. Fui muito bem remunerado dentro do UFC, fiz várias grandes lutas, fiquei sete anos no topo da divisão do peso-médio. Não tive a chance de lutar pelo cinturão. Mas eu fiz o que deu para fazer e preciso dar uma descansada pelo meu corpo e cabeça agora”, completou o atleta que teve nove vitórias e sete derrotas no UFC.

Embora lembre com carinho da sua passagem pela maior organização de artes marciais mistas do mundo, ‘Jacaré’ não deixou de lamentar um episódio vivido na franquia.

De 2013 a 2017, o brasileiro chegou a ficar como número um do ranking do peso-médio e era sempre especulado para disputar o cinturão da divisão. No entanto, a tão sonhada chance não veio e o lutador fez uma autocrítica ao explicar o motivo.

“A gente não foi inteligente o suficiente para esperar o nosso momento (de lutar pelo título). Eu tenho certeza. A gente não esperou o momento. O momento ia chegar e não esperamos. Trabalhamos, a gente chegou aonde tinha que chegar, fez o que tinha que fazer e não soubemos esperar”, analisou o faixa-preta de jiu-jitsu de 41 anos.

Aos 41 anos, Ronaldo ‘Jacaré’ se retira do MMA com um cartel de 26 vitórias, 14 delas por finalização, dez derrotas e um ‘no contest’ (luta sem resultado).

O peso-médio foi campeão da categoria pelo extinto evento ‘Strikeforce’ e pelo UFC esteve durante anos entre os principais nomes da divisão, mas – por diferentes motivos – nunca teve a oportunidade de disputar o cinturão da maior liga de MMA do planeta.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.