32.3 C
Rio Branco
8 setembro 2021 12:31 pm

“Nossa Constituição não será rasgada”, diz Lira, sem citar impeachment

O presidente da Câmara evitou falar em impeachment e elogiou protestos de 7 de Setembro, que considerou pacíficos e democráticos

POR METRÓPOLES

Última atualização em 08/09/2021 12:31

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), em um pronunciamento realizado nesta quarta-feira (8/9), comentou as manifestações de 7 de Setembro e as declarações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Lira disse que a Câmara “tem compromisso com o Brasil real” e servirá como uma “ponte de pacificação” entre os poderes Judiciário e Executivo. “Nunca faltamos para com os brasileiros.

“A Câmara não parou diante de crises que só fazem o Brasil perder tempo, perder vidas e perder oportunidades de progredir, de ser mais justo e de construir uma nação melhor para todos.”, disse.

Sem citar o nome do presidente, Lira reclamou da volta, por parte do presidente, do assunto do voto impresso.

“Conversarei com todos e com todos os poderes. É hora de dar um basta a esta escalada, em um infinito looping negativo.”, disse Lira.

Mas deixou claro que vai se manter nas regras do jogo: “Nossa Constituição não será rasgada”.

“A Câmara dos Deputados apresenta-se hoje como um motor de pacificação. Na discórdia, todos perdem, mas o Brasil e a nossa história tem ainda mais o que perder. Nosso país foi construído com união e solidariedade e não há receita para superar a grave crise socioeconômica sem estes elementos”.

“Esta Casa tem prerrogativas que seguem vivas e quer seguir votando e aprovando o que é de interesse público. E estende a mão aos demais Poderes para que se voltem para o trabalho, encerrando desentendimentos.
Por fim, vale lembrar que temos a nossa Constituição, que jamais será rasgada. O único compromisso inadiável e inquestionável que temos em nosso calendário está marcado para 3 de outubro de 2022. Com as urnas eletrônicas. São nas cabines eleitorais, com sigilo e segurança, que o povo expressa sua soberania”, disse o presidente da Câmara.

Veja o discurso:

 

 

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.