26.3 C
Rio Branco
15 setembro 2021 9:57 am

Tentação: Bispo católico renuncia à igreja para viver romance com escritora de livros eróticos

Imprensa espanhola revelou que Xavier Novell deixou o cargo para viver com Silvia Caballol, que escreveu um romance erótico com ambientação satanista

POR RONDONIA AO VIVO

Última atualização em 09/09/2021 14:37

Um religioso conhecido por praticar exorcismo,s e com uma longa carreira na Igreja Católica, apaixonou-se por uma psicóloga que se dedica a escrever livros eróticos – sendo que um deles é um conto satanista! Poderia ser o resumo de uma fan fic, aos moldes de 50 Tons de Cinza, mas é a história real do bispo espanhol Xavier Novell.

Defensor do movimento independentista da Catalunha, e famoso por falas homofóbicas, Novell teve a renúncia ao cargo aceita pelo Papa Francisco em 24 de agosto.

A despeito das polêmicas, a imprensa espanhola revelou que o verdadeiro motivo de sua saída da igreja foi o relacionamento amoroso com Silvia Caballol. As informações foram publicadas pelos jornais locais neste domingo (5/9). Elas dão conta de que o religioso já está vivendo com Caballol em Barcelona, menos de um mês depois de deixar o sacerdócio.

Erotismo e possessão

Divorciada e mãe de dois filhos, Silvia Caballol tem 38 anos e é formada em psicologia pela Universidade Autônoma de Barcelona. Entre os livros que publicou estão a Trilogia Amnésia e O inferno na luxúria de Gabriel, em tradução livre do espanhol. Ambos são obras eróticas e o segundo tem um ingrediente ainda mais quente: “a luta crua entre o bem e o mal, entre Deus e Satanás e entre Anjos e Demônios”, diz o resumo da editora.

A descrição completa detalha os perfis dos protagonistas. “Realidade, delírio e ficção se misturam em um romance de crueza e intensidade frenéticas; em que o leitor será transportado pelo mundo penitenciário, psicopatia, seitas, sadismo, loucura, luxúria e, aos poucos, conforme a história avança, também em direção à irrealidade da imortalidade e à luta grosseira entre o bem e o mal, entre Deus e Satan, e entre anjos e demônios; tudo isso, nas mãos dos protagonistas antagônicos de Gabriel – psicopata, doente mental ou demônio? – e Helena – psicóloga pesquisadora prisional, doente mental ou anjo?”, diz a descrição.

Os jornais espanhóis publicaram trechos picantes dos romances, ao lado de uma autodescrição colocada por Caballol em sua apresentação na capa dos livros. “Sou uma leitora inveterada de novelas românticas e eróticas. Eu me considero uma pessoa criativa, que adora amar e ser amada. Aos leitores que por acaso cheguem a ler estas palavras saibam que, a partir de agora, também amo vocês”, colocou.

Por todos esses detalhes da produção intelectual da escritora, alguns diocesanos chegaram a ventilar que o sacerdote estava sofrendo de “infestação por possessão demoníaca”, revelou o site português Jornal I.

Episcopado polêmico

Atualmente com 52 anos, Xavier Novell foi o bispo mais jovem da cúria espanhola e se fez notar desde a primeira intervenção no posto. Em 2010, ele chegou a dizer que seu comando seria a “obra mais extraordinária de todos os tempos” em séculos de tradição cristã. A ousadia do primeiro pronunciamento se traduziu em um bispado fortemente político, ligado a pautas conservadoras e ao movimento separatista espanhol.

Depois de uma década à frente da diocese de Solsona, Novell tomou uma decisão ainda mais surpreendente que sua nomeação: renunciar ao posto no clero. Estudiosos, que se dedicam a analisar as dinâmicas do Vaticano, fizeram diversas suposições, sobretudo porque o aval do papa para o afastamento do bispo chegou muito rápido para os padrões da Igreja.

Levantou-se a possibilidade de que a decisão fosse por motivos políticos ou porque o bispo era uma pessoa pouco querida do público. Em 2013, foi alertado para aparecer menos na mídia. Na mesma época, promoveu uma missa polêmica na Catedral de Solsona, ao receber um padre canadense para exorcizar fiéis com imposição de mãos em uma espécie de ritual xamânico.

Quando conseguiu se afastar da mídia por um tempo, o religioso voltou aos holofotes ao provocar uma nova polarização. Em um comunicado aos fiéis, perguntou-se se a origem da homossexualidade não estaria ligada a um questionamento da “virilidade” pela cultura ocidental, em que uma figura paterna estaria “simbolicamente ausente, desviada, borrada”.

Na contramão de todo esse histórico, o adeus à igreja se deu de forma discreta. Nem os padres paroquianos comandados por Novell foram avisados do acontecido. “Nós, padres, soubemos da notícia pelo comunicado de imprensa, não foram dadas explicações”, disse Josep Maria Besora, sacerdote de Solsona, em entrevista ao jornal espanhol El País.

O próximo passo é solicitar à Santa Sé a dispensa da promessa de celibato e de obediência, um processo que pode levar tempo até ser concluído. Por enquanto, o polêmico religioso segue como bispo emérito de Solsona.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.