29.3 C
Rio Branco
1 julho 2022 10:34 am

Antes de ser preso em SP, Paulo Cupertino morou em MS por 8 meses como ‘Seu Manoel’

Mato Grosso do Sul foi rota de fuga para o homem que é acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais do adolescente. No estado, o homem conseguiu emitir documento falso. Paulo Cupertino foi preso nesta segunda-feira em São Paulo.

POR G1

Última atualização em 17/05/2022 15:18

Paulo Cupertino, preso nesta segunda-feira (16), viveu em Mato Grosso do Sul por oito meses entre os quase três anos que ficou foragido pela morte do ator Rafael Miguel e dos pais do adolescente. Conforme informações da Polícia Civil, durante 2020, o acusado morou em um sítio, em Eldorado (MS), e usava um nome falso de “Manoel Machado da Silva”, mas era conhecido como “Seu Manoel”.

A Polícia Civil obteve informações sobre a passagem de Cupertino por Mato Grosso do Sul após ele sair do estado. A investigação confirmou o período em que o acusado permaneceu no estado por meio de fotos e vídeos de câmeras de segurança.

Em Eldorado, Cupertino – ou Seu Manoel – usava barba grande e máscara, o que ajudava no disfarce. O acusado frequentava assiduamente uma barbearia, uma lotérica onde fazia apostas e até o posto de saúde da cidade, após conseguir emitir uma carteira no Sistema Único de Saúde (SUS).

Conforme reportagem publicada pelo g1, em 2020, a investigação da polícia apontava que Cupertino era muito discreto e começou a sair do sítio, em Eldorado, apenas no começo da pandemia, quando pôde usar máscara de proteção.

Segundo a apuração da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, Paulo Cupertino teria chegado ao estado após fuga para Ponta Porã (MS). Na cidade fronteiriça, o acusado conheceu um homem que o levou para Eldorado para trabalhar em um sítio.

“A polícia acredita que Paulo Cupertino e o Alfonso se conheceram em Ponta Porã. Lá, já sabendo dos fatos, Alfonso ajudou Cupertino e ofereceu uma vaga de caseiro na fazenda dele. Ali, ele viveu como Seu Manoel até o dia da fuga”, explicou o delegado Pablo Reis há época.

A investigação apontou que, antes da estadia em Eldorado, o assassino conseguiu a emissão de uma falsa Certidão de Pessoa Física (CPF) ao apresentar outros documentos falsos na Receita Federal de Ponta Porã (MS).

Polícia Civil informou que acredita que, com certidão de nascimento falsa, Cupertino usou nomes aleatórios de pais e avós na solicitação de novos documentos — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Polícia Civil informou que acredita que, com certidão de nascimento falsa, Cupertino usou nomes aleatórios de pais e avós na solicitação de novos documentos — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Prisão

Paulo Cupertino preso nesta segunda-feira — Foto: Divulgação/Polícia Civil
Paulo Cupertino preso nesta segunda-feira — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Quase 3 anos depois da morte do ator Rafael Miguel e dos pais dele, o réu Paulo Cupertino Matias foi preso nesta segunda-feira (15), em São Paulo. O crime ocorreu em 9 de junho de 2019.

Policiais da 6ª. Seccional fizeram a prisão e encaminharam o preso para o 98º Distrito Policial, no Jardim Miriam, Zona Sul de São Paulo. Depois, deve ser levado à 6ª Seccional.

Segundo o delegado da seccional, a equipe de policiais recebeu uma informação de que Cupertino estaria na capital paulista. Eles foram checar e encontraram o procurado.

Incluído na Difusão Vermelha da Interpol, Cupertino era o primeiro nome da lista dos criminosos mais perigosos e procurados de São Paulo, o réu Paulo Cupertino Matias .

Acusações

De acordo com o Ministério Público (MP), o empresário assassinou a família porque não aceitava o namoro de Isabela Tibcherani, a sua filha de 18 anos à época, com o artista. Vídeos gravados por câmeras de segurança mostram o momento em que ele atira 13 vezes em Rafael, que tinha 22 anos, e nos pais do ator: João Alcisio Miguel, de 52, e a mãe Miriam Selma Miguel, 50.

Cupertino é acusado de triplo homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas. Ele, que atualmente tem 50 anos, nunca constituiu um advogado para defendê-lo. Além do empresário, dois amigos dele são réus no mesmo caso por terem ajudado o assassino a fugir (leia mais abaixo).

O assassinato foi cometido na frente da casa onde Isabela morava com a mãe, no bairro da Pedreira, Zona Sul da capital paulista. As duas não foram baleadas por Cupertino e sobreviveram. O empresário fugiu.

Isabel Tibcherani e Rafael Miguel eram namorados até o pai dela matar o ator a tiros em 2019 — Foto: Reprodução/Redes sociais
Isabel Tibcherani e Rafael Miguel eram namorados até o pai dela matar o ator a tiros em 2019 — Foto: Reprodução/Redes sociais

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.096 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.