33.3 C
Rio Branco
13 agosto 2022 5:19 pm

Acreano que começou com lanchonete em Brasileia abre empreendimento no RJ: “Um pedaço do meu lar em Angra”

Equipe do empreendimento é composta por acreanos que são amigos de Victor desde a adolescência

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

O jovem acreano Victor Rafael, de 28 anos, conseguiu reunir duas paixões: o mar e a gastronomia, quando inaugurou o Oca Gastrobrar no último dia 16, em Angra dos Reis, Rio de Janeiro.

“OCA significa lar, e a gente que é do Acre, não consegue sair do estado sem carregar ele dentro dos nossos corações. Eu trouxe um pedaço do meu lar pra Angra, a minha oca, com a nossa culinária, o nosso toque amazônico. Nós somos uma experiência amazônica em Angra dos Reis”.


O local é um verdadeiro paraíso. Localizado à beira mar, oferece hospedagem ao estilo colonial com comidas típicas da região norte, “mas sem esquecer da gastronomia local e de frutos do mar”, diz Victor, que completa: “Nosso café da manhã com uma baixaria quentinha não sai do nosso dia a dia. Nossa cultura é tão forte, que é a gente que está introduzindo e trazendo ela pra região sudeste, e não sendo absorvido pela cultura local. Aquilo que é bom da nossa terra, não perde espaço, e a gente ama isso”.


Realizado, o empresário conversou com o ContilNet e contou sobre o momento de conquista que demorou dois anos, desde a idealização até inauguração, para acontecer e não se concretizou sem muita luta e contando com a ajuda de amigos de adolescência, que também saíram de Brasileia para construir esse sonho junto com Victor.

“Sempre gostei do mar, amo demais o meu estado, mas sempre tive vontade de estar perto do oceano. Há dois anos minha melhor amiga mudou para cá, e o sonho começou a ser construído. enho um sócio e investidor, o nome dele é Rafael Faria, e é um grande pessoa nessa jornada. Já nos conhecemos a anos, além de sócio ele é meu compadre e amigo de anos. Contei com a ajuda de um grupo de amigos que conheço desde os meus 14 anos de Brasileia, a Maviane Andrade, que além de melhor amiga e minha advogada/cerimonialista, Pedro Adlher, que é nosso gerente-geral, e o Danilo Polanco, que é nosso promoter, essa é minha equipe de direção e que me apoia de verdade com todas as forças. Foi muita luta e muito esforço. O projeto da Oca já possui mais de dois anos de planejamento, mas a sua execução nos últimos dois meses foi um verdadeiro processo imparável, completamente focado e sem descanso! Graças a Deus tenho pessoas que me apoiam e compraram essa grande luta comigo”, avalia o empresário.

Victor ao lados dos amigos que saíram de Brasileia para construir o sonho do acreano/Foto: arquivo pessoal

Apesar de jovem, Victor começou a empreender há alguns anos em sua cidade natal. “Sempre gostei de empreender. Eu tinha uma lanchonete em Brasileia, então meu ramo sempre foi a gastronomia de algum jeito. Quando surgiu a oportunidade de abrir um novo espaço beira mar, era uma oportunidade que eu não podia deixar passar”, conta

Apesar do pouco tempo de inauguração, o local já é um sucesso e destino de muitos acreanos que moram fora do estado e querem se sentir mais próximo de sua terra.

“É extremamente gratificante ver a procura de conterrâneos, e o quanto as pessoas da nossa terra têm apoiado e gostado do nosso projeto. Eu só tenho a agradecer pelo apoio, carinho e divulgação de todo acreano que vê um pedacinho da nossa terra neste lugar!”, finaliza Victor.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.