37.4 C
Rio Branco
13 agosto 2022 4:07 pm

Mensagens revelam ‘terror’ causado por agressor de procuradora: ‘ficar depois do horário é perigoso’

POR G1 SP

Última atualização em 24/06/2022 13:27

O comportamento do procurador que agrediu a colega na Prefeitura de Registro, no interior de São Paulo, gerou medo e ansiedade em funcionários do local semanas antes do ocorrido. Demétrius Oliveira de Macedo, de 34 anos, foi preso em Itapecerica da Serra dias após a agressão contra a sua chefe, a procuradora Gabriela Samadello Monteiro de Barros.

Um vídeo, obtido pelo g1, mostra uma conversa entre Gabriela Samadello Monteiro de Barros, a agredida, e a agente administrativa Thainan Maria Tanaka, que também trabalha na administração municipal, por meio de um aplicativo de mensagens (assista acima).

O diálogo sobre o assunto foi iniciado no último dia 27, mas durou até 30 de maio. Durante o período, as mulheres comentaram sobre episódios de agressividade e até destacaram como ‘medida de segurança’ nunca estarem na repartição pública apenas na companhia do procurador.

“O doutor Demétrius acabou de vir aqui, era 17h33, a ‘Pri’ [funcionária] falou com ele: ‘Voltou, doutor?’, mas ele nem a respondeu. Foi direto na sua sala e, depois enfiou a cabeça na sala da doutora Kátia. Veio para ‘quebrar o pau’, estava transtornado!”
— Thainan Maria Tanaka, funcionária da Prefeitura de Registro (SP), à Gabriela, procuradora agredida.

Leia mais no G1.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.