33.3 C
Rio Branco
9 agosto 2022 2:11 pm

Direitos Humanos no AC realiza campanha de combate ao tráfico de pessoas

POR ASCOM

Última atualização em 25/07/2022 15:59

A Secretaria de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres do Acre (SEASDHM) realizou em Rio Branco nesta segunda-feira, 25, a abertura da campanha Coração Azul, uma iniciativa na luta contra o tráfico de pessoas. A campanha faz alusão ao Dia de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, 30 de julho.

A data foi instituída em 2013 pela Assembléia Geral das Nações Unidas, que destaca a importância de maior conscientização e promoção dos direitos humanos. O coração azul simboliza a causa e permite que as pessoas demonstrem solidariedade com as vítimas desse crime que atenta contra a dignidade humana.

O secretário em exercício da SEASDHM, André Crespo, ressaltou a importância do tema: “Esse é um assunto sério, que acontece na vida de muitas pessoas em vulnerabilidade social, principalmente em nossa região, que faz fronteira com outros países. Precisamos fortalecer as políticas públicas, protegendo e acolhendo os vulneráveis”.

A agente da Polícia Rodoviária Federal (PRF) Juliana Dornelles alerta: “Precisamos estar atentos a esse tipo de crime, muitas vezes ele ocorre de maneira suavizada diante de nossos olhos”.

A PRF atua de diversas maneiras, por meio do patrulhamento nas rodovias, com abordagens que visam intimidar e impedir o tráfico de pessoas. Além disso, opera o projeto Mapear, em que são feitos levantamentos de dados relativos aos pontos vulneráveis à exploração sexual nas rodoviárias de todo o país, orientando as autoridades para combater esse tipo de crime.

Após a cerimônia de abertura, a Diretoria de Direitos Humanos da SEASDHM promoveu uma panfletagem na Avenida Ceará, abordando a população nos sinais e divulgando informações sobre a luta contra o tráfico de pessoas.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.