23.3 C
Rio Branco
9 agosto 2022 8:43 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Empresário é preso suspeito de abusar sexualmente de sobrinhas adolescentes

Segundo as investigações, ele trouxe duas sobrinhas, que moravam no interior do Amazonas, com a promessa de que elas teriam melhores condições de vida na capital

POR G1

Um empresário, que não teve a identidade revelada, foi preso em Manaus, nesta quarta-feira (13), suspeito de abusar sexualmente de duas sobrinhas adolescentes. A prisão integra a “Operação Acalento”, coordenada pelo pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), deflagrada em todo o país (saiba mais abaixo).

Segundo agentes da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o suspeito é dono de um posto de combustíveis. As investigações apontam que ele trouxe as sobrinhas, que moravam no interior do Amazonas, com a promessa de que elas teriam melhores condições de vida na capital.

Entretanto, depois que começaram a morar com o tio, as garotas passaram a ser abusadas sexualmente. O caso só começou a ser investigado quando uma das vítimas decidiu relatar os episódios de estupro a um familiar, que fez a denúncia na Depca.

Ainda de acordo com as autoridades, durante o cumprimento do mandado de prisão, o homem também foi encontrado com uma arma de fogo.

O empresário vai responder por estupro de vulnerável e por posse ilegal de arma de fogo. Após os procedimentos da Depca, ele ficará à disposição da Justiça.

Operação ‘Acalento’

Deflagrada em todo o país, a força-tarefa começou no dia 13 de junho e termina nesta quarta-feira (13). No período, a ação integrada atendeu 12 mil crianças e adolescentes vítimas de violência física e de exploração sexual.

A operação, coordenada pelo Ministério da Justiça, tem o apoio das secretarias de segurança pública dos estados e do Distrito Federal. Em um mês, a ação prendeu 1.040 pessoas suspeitas de crimes contra crianças e adolescentes em todo o Brasil.

Os dados detalhados do Amazonas deverão ser divulgados pela Polícia Civil ao longo desta quarta (13).

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.