19 de junho de 2024

No Acre, criança denuncia que foi abusada pelo pai e escola é acusada de omissão

A Escola de Ensino Fundamental Neutel Maia, em Rio Branco, virou alvo de uma investigação administrativa por parte da Secretaria de Estado de Educação (SEE) e do Conselho Tutelar. Uma criança de 12 anos teria denunciado à equipe da escola, que sofria abuso do próprio pai. Porém, a escola não teria tomado nenhuma providência.

Sem a ajuda da escola, a criança escreveu uma carta denunciando os atos para a mãe. Entretanto, o caso só foi a público após uma das irmãs tomar conhecimento da situação e procurar as autoridades.

Em entrevista à Rede Amazônica, a irmã contou como a criança sofria os abusos.

“Ela disse que foram três vezes que o pai tocava nela, uma vez colocou ela para assistir pornografia e ficava tocando nela, induzia ela a tocar nele também e ela se esquivava. Ele passava a mão nas partes dela. Quando isso aconteceu, ela foi pedir socorro à escola e a escola disse que ia orar, disse que a menina tinha que contar para a mãe dela, que isso era uma coisa muito séria e a escola não fez nada. A mãe dela [quando recebeu a carta] confrontou o pai, fizeram lá uma reunião familiar e se resolveram entre si”, disse a irmã.

Após a denúncia, a criança foi afastada do convívio dos pais e está sendo cuidada por um tia.

O que diz o Estado

Por nota, a Secretaria de Estado de Educação e Esportes (SEE) informou que irá apurar os fatos e disse que o posicionamento da direção da escola não condiz com os procedimentos adotados pela Secretaria em casos como esses. Um procedimento administrativo deverá ser aberto.

Já a Escola, informou que não teve conhecimento sobre o caso e declarou que se tivesse ocorrido, o procedimento seria ouvir a criança, posteriormente a família e depois realizar os encaminhamos ao Conselho Tutelar.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost