22 de fevereiro de 2024

Projeto de Bocalom de construção de casas concorre a prêmio nacional de habitação

Premiação ocorre em Foz do Iguaçu durante Congresso Brasileiro de Habitação Social no Paraná

Nesta quinta-feira (23), Foz do Iguaçu, no Paraná, a Prefeitura de Rio Branco concorre a um premio em caráter nacional de urbanismo social e inovação pelo projeto “1001 Dignidades”, que consiste na construção de casas populares destinadas às famílias que moram em áreas de risco da capital. O prêmio será anunciado durante o encerramento do 5⁰ Congresso Brasileiro de Habitação Social e Agentes de Habitação acontece, iniciado no último dia 21, no Hotel Mabu Thermas Grand Resort. O prefeito Tião Bocalom já está na cidade paranaense.

O Congresso é um evento em que é oferecida capacitação diferenciada, explorando visão atualizada sobre o tema habitacional com abordagem dos processos contemplando os setores responsáveis pela viabilização da habitação de interesse social. Ao longo do Congresso, foram nove palestras e um Talk Show, ministradas por renomados especialistas do setor que compartilharam experiências e estudos dedicados ao setor da habitação social no Brasil e no mundo.

Bocalom participa do 5⁰ Congresso Brasileiro de Habitação Social e Agentes de Habitação/Foto: Ascom

Participam inúmeros municípios, órgãos estaduais e federais. O 5⁰ Congresso Brasileiro de Habitação Social e Agentes Públicos de Habitação é o maior evento do setor, preparando seus participantes para construírem juntos um novo conceito em habitação de interesse social em todo o território nacional.

Dentre os assuntos abordados estão: Tecnologia e Inovação na Habitação Social, o Futuro da Habitação Social no Brasil, Novo PAC da Regularização Fundiária, Abrangência do Novo “Minha Casa Minha Vida” – esse último tema tratado pelo secretário Executivo do Ministério das Cidades Hildo Rocha, que, após a palestra, visitou o estande de Rio Branco e elogiou o Projeto 1001 Dignidades!

5⁰ Congresso Brasileiro de Habitação Social e Agentes de Habitação acontece em Foz do Iguaçu/Foto: Ascom

“É uma forma de utilizar um material que seria descartado, queimado e agora estão sendo aproveitados a favor da população no município e serão transformados em habitações de boa qualidade. Essas madeiras estão sendo beneficiadas para terem uma alta durabilidade. Só tenho a parabenizar a prefeitura de Rio Branco pela ideia e atitude do prefeito”, destacou o secretário Hildo Rocha.

Protótipo das casas populares construídas por Bocalom/Foto: Reprodução

“Foi uma grata surpresa a presença do secretário que, assim como os outros participantes, ficou encantado após explicarmos a íntegra do projeto, pois realmente é algo inovador. A sustentabilidade, o meio ambiente, enfim nosso gestor está de parabéns por ser o idealizador de algo que vai levar moradia e dignidade para as pessoas que mais precisam”, enalteceu o coordenador do Grupo de Trabalho do “Projeto 1001 Dignidades”, Nuzaron Dantas.

Participam inúmeros municípios, órgãos estaduais e federais/Foto: Ascom

O prefeito Tião Bocalom disse que espera poder trazer o prêmio para Rio Branco, mas destacou que só em ter reconhecimento a seu projeto das autoridades da área do pais o deixam satisfeito. “O projeto da nossa Rio Branco já ultrapassa as fronteiras do Acre”, disse.

Dentre os assuntos abordados estão: tecnologia e inovação na Habitação Social e outros/Foto: Ascom

PUBLICIDADE