20 de abril de 2024

O que falta saber sobre morte de ultramaratonista achada carbonizada

Corpo de ultramaratonista foi encontrado nessa terça-feira (16/1), em Leme, a poucos quilômetros do local em que ela morava com marido

foto colorida da ultramaratonista Camila Matte - Metrópoles

Reprodução/Redes Sociais

Ao encontrar o corpo da ultramaratonista Camila Matte, de 44 anos, que estava desaparecida desde domingo (14/1), a Polícia Civil obteve algumas pistas do que pode ter acontecido com a atleta. Ela foi achada por funcionários de uma usina em um canavial, em Leme, ao lado do próprio carro. O corpo estava com queimaduras na cabeça.

A equipe de investigação aguarda os resultados da perícia e do laudo necroscópico do Instituto Médico-Legal (IML), para saber o que teria provocado a morte de Camila.

Segundo amigos e familiares, a atleta, que morava em Leme com o marido, disse que iria visitar a casa dos pais em São Carlos e, desde então, nunca mais foi vista, de acordo com os registros em redes sociais.

Briga com marido

Segundo a equipe de investigação da Delegacia de Polícia de Leme, Camila Matte e o marido brigaram na noite anterior ao desaparecimento. Ele teria sido ouvido pela polícia na condição de testemunha e confirmado a informação. O motivo da discussão não foi detalhado.

Questionado pelo Metrópoles antes de o corpo ser encontrado, o marido de Camila se irritou, disse que não daria entrevista e pediu apenas que uma imagem com as informações sobre o desaparecimento da esposa fosse divulgada.

“Eu vou ser bem claro. Se quiser ajudar a Camila, divulga a imagem que eu passei [informativo sobre o desaparecimento dela]. Não estou querendo ser sem educação, mas eu não dou entrevista para ninguém. […] Estão distorcendo as coisas”, afirmou.

A Polícia Civil ainda vai ouvir familiares de Camila que moram em São Carlos.

Trajeto

O corpo da ultramaratonista foi encontrado em um canavial na área rural de Leme, próximo à Rodovia Anhanguera, a cerca de 7 km do centro da cidade. A casa dos pais de Camila, para onde ela disse que iria, fica em São Carlos, a quase 90 quilômetros de Leme.

A Polícia Civil está coletando as imagens das câmeras de segurança instaladas no trajeto entre a casa da atleta e o local em que o corpo foi encontrado, para entender o caminho que a atleta teria feito e se ela estava sozinha no momento do ocorrido.

Quebra de sigilos

A equipe de investigação solicitou à Justiça a quebra de sigilo bancário de Camila Matte, para verificar se houve movimentações financeiras nas contas da ultramaratonista após o desaparecimento. Isso, segundo a polícia, poderia indicar que o crime teria motivações financeiras.

Investigadores ainda consideram importante analisar as mensagens de WhatsApp enviadas por Camila nas horas que antecederam o desaparecimento. Segundo eles, a quebra de sigilo telemático também deve ser solicitada.

Quem é Camila Matter

Camila começou no esporte aos 9 anos. Passou a se destacar no triátlon aos 16 anos e foi convocada para representar o Brasil por sete vezes em eventos internacionais.

Como ultramaratonista, Camila Matte tinha experiência em provas de longa distância. Em 2022, por exemplo, concluiu o Ultra Trail do Mont Blanc (UTMB), com largada e chegada em Chamonix, em percurso de 170 km, que passa por três países — França, Suíça e Itália.

A corredora foi uma das quatro brasileiras a participar da competição, que é considerada uma das mais importantes corridas de montanha do mundo, e completou o desafio em 45 horas.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost