24 de maio de 2024

Pneumonia: baixa procura por vacinação no Acre deixa crianças desprotegidas, diz Sesacre

A Sesacre afirmou que há um grande estoque da vacina no Acre, porém, a procura tem sido abaixo do estimado

Nas últimas semanas, o Acre percebeu um aumento significativo nos casos graves de crianças infectadas com pneumonia. Alguns casos de pacientes infantis internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) fez a Secretaria de Estado de Saúde ficar em alerta.

Nesta terça-feira (30), em uma nota divulgada, a pasta reforçou a importância da vacinação contra pneumonia em recém-nascidos. A vacina Pneumocócica 10-valente conjugada (VPC-10), foi incluída no Programa Nacional de Imunizações (PNI) há 14 anos, e segue disponível no Acre para todas as crianças de até um ano.

Vacinação infantil contra a pneumonia está disponível no calendário vacinal há 14 anos/Foto: Junior Aguiar

A Sesacre afirmou que há um grande estoque da vacina no Acre, porém, a procura tem sido abaixo do estimado. Para se ter ideia, no ano de 2023, apenas 79,51% do público-alvo foi vacinado com a Pneumo10 em todo o Estado.

“As baixas coberturas vacinais são o nosso termômetro de que nossas crianças não estão protegidas. O objetivo é que possamos passar pela doença sem sintomas ou com sintomas brandos”, disse Renata Quiles, coordenadora estadual do Programa Nacional de Imunizações.

Em relação às regionais, o Baixo Acre alcança a margem de 83,51% do público-alvo, enquanto no Alto Acre este percentual cai para 81,08% e o Vale do Juruá alcançou apenas 71,96% do público-alvo. Os dados são do Programa Nacional de Imunizações no Acre.

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina é feita com tecnologia de ponta e é responsável pela diminuição da mortalidade e hospitalização das crianças de até cinco anos no País. A utilização da vacina pneumocócica promove não somente uma redução expressiva dos casos de pneumonia e doenças pulmonares, mas também a redução de variações resistentes à penicilina. Ela é aplicada por meio de injeção e protege contra inflamação no ouvido e doenças graves causadas pelo Streptococcus pneumoniae, motivo de mortes no mundo todo.

Quando um bebê nasce, o organismo não possui as defesas necessárias para combater infecções de origem externa, como vírus e bactérias. As vacinas possuem um importante papel, diminuindo os riscos de doenças e possibilitando um crescimento saudável. Durante o primeiro ano de vida, o bebê recebe um número maior de vacinas, diferente de outras etapas da infância e da vida adulta.

“A vacina pneumo10 está disponível gratuitamente pelo SUS. Então os pais que ainda não vacinaram seus filhos podem levá-los até uma Unidade Básica de Saúde com a carteira de vacinação, porque nesta época do ano é comum o aumento de doenças respiratórias e é preciso proteger as nossas crianças de complicações graves e até a morte”, finalizou Renata Quiles.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost