20 de abril de 2024

Com epidemia no Acre, Ministério da Saúde diz que casos de dengue devem aumentar em março

No Acre, por exemplo, estado com a 2ª maior incidência da doença no Brasil

A ministra da Saúde Nísia Trindade disse em entrevista ao Fantástico neste domingo (18), que os casos de dengue nos próximos meses devem aumentar em todo o país. Nos últimos surtos da doença no Brasil, o pico de infecções aconteceu entre os meses de março e abril.

Neste ano, os registros de dengue no país dispararam logo em janeiro. No Acre, por exemplo, estado com a 2ª maior incidência da doença no Brasil, só em janeiro, foram registradas 9.548 notificações.

No Acre, só em 2024, já foram registrados 10 mil casos de dengue/Reprodução

“É possível que tenhamos aí um pico no mês de março acentuado. Essa é uma projeção. Daí é fundamental esses cuidados. Se há uma coisa fundamental nesse momento que já sabemos, após mais de 40 anos de epidemias de dengue, é que as mortes são evitáveis com abordagem clínica correta”, disse a ministra.

VEJA MAIS: No Acre, Rio Branco é o ‘epicentro’ dos casos de dengue em 2024; veja por município

Ao ContilNet, o médico e infectologista Jenilson Leite, lembrou que a expectativa de aumento dos casos nos próximos meses está diretamente ligada ao contexto epidemiológico da doença.

“Tanto ao crescimento do número de criadouros, favorecido pelas chuvas, e também pelo calor, quanto a quantidade de pessoas que já estão com o vírus circulando no dia a dia”, explicou.

O médico destacou que a chegada da vacina ajuda, mas ainda é necessário o combate direto ao mosquito. “Isso as pessoas podem fazer nas suas casas, eliminando os criadouros que podem estar no seu entorno”.

Cenário de epidemia 

Só nos primeiros dois meses de 2024, o Acre já registrou mais de 10 mil notificações de dengue. Nesta semana, o Ministério da Saúde divulgou a lista dos estados brasileiros com o maior índice de incidência de dengue do país. O Acre, mais uma vez, aparece no ranking, com o 3º maior índice de transmissão da doença, com 582,2.

O estado aparece ao lado do Distrito Federal (2.286,2), Minas Gerais (836,3), Paraná (485,3), Goiás (450,9) e Espírito Santo (368). Com o Acre, esses são os únicos estados brasileiros a enfrentar uma epidemia. Todos eles atingiram índices de incidência superiores a 300, quando indicam níveis de transmissão que equivalem a uma pandemia.

Em situação de emergência desde o início do ano, desses 10 mil casos, 9.510 foram registrado somente em janeiro. Além disso, de todos os casos registrados no Acre entre janeiro e fevereiro, quase 5000 foram notificados em Rio Branco e, outros 1.457, em Cruzeiro do Sul. Ou seja, a capital pode ser considerada o epicentro da doença no estado.

O mesmo cenário foi registrado em 2023, quando só em Rio Branco foi registrado quase 16 mil notificações. Em seguida, Cruzeiro do Sul, com 5,6 mil casos.

Registro por município em 2024

Além de Rio Branco e Cruzeiro do Sul, o município que fecha o top 3 com maiores registros está Brasileia com 1295 casos. Porto Walter (1), Bujari (19) e Xapuri (47), são os com o menor registro de casos de dengue em 2024.

Vacinação

O Acre foi o primeiro estado da Região Norte a iniciar a campanha de vacinação da dengue em 2024. Ao todo, o estado recebeu 17.810 e começou a vacinar crianças de 10 e 11 anos.

Doses foram enviados pelo Ministério da Saúde na última semana/Foto: Juan Diaz/ContilNet

A escolha pelo início da imunização das crianças de 10 a 11 anos foi baseada no índice de hospitalização por dengue dentro dessa faixa etária, entre 10 a 14 anos, além da limitação das doses. Em Rio Branco, as doses estão disponíveis no Crie, Policlínica Barral y Barral e Urap Eduardo Assmar.

“Recomendamos que a vacinação seja iniciada pela administração da primeira dose para as idades de 10 e 11 anos. Desta maneira, todos os municípios elencados selecionados dentro da estratégia receberão as primeiras remessas até a segunda semana de março. As demais doses para segunda dose serão enviadas posteriormente considerando o intervalo recomendado de três meses entre as doses”, destaca Renata Quiles, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) no Acre.

Veja abaixo a lista de onde a vacina estará disponível:

Unidades de referência:

Acrelândia:
UBS Norton Vitorino
Bujari:
UBS Raimunda Porfirio
Jordão:
UBS Antônio Rodrigues Dourado
Plácido de Castro:
UBS João de Deus
Capixaba:
Centro de Saúde Ildefonso Cordeiro
Rio Branco:
1. Crie
2. Policlínica Barral y Barral
3. Urap Eduardo Assmar
Senador Guiomard:
UBS Maria do Socorro
Manoel Urbano:
UBS Inácio Ribeiro
Sena Madureira:
UBS Lauro Fontes
UBS Aguinaldo Nunes
Santa Rosa:
UBS Paulo Alcione Marques

Porto Acre:

Sede: UBS Maria Soledade Soares Gadelha
2. Vila Incra : UBS Raimunda Bitencount
3. Vila do V: UBS Ilda Barbosa de Souza
4. Tocantins: UBS Álvaro Araújo Nobre
5. Vila Caquetá: UBS Daniel Gledsom Lucena

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost