17 de abril de 2024

Exército decide investigar conduta de militar armado que teria ameaçado profissionais na UPA

Sindmed cobrou providências acerca do episódio

O Comando de Fronteira Juruá/61° Batalhão de Infantaria de Selva (C Fron Juruá/61º BIS) emitiu uma nota de esclarecimento na noite desta segunda-feira (5) para comentar o episódio que envolveu um militar na madrugada do último domingo (4), em Cruzeiro do Sul (AC).

O militar teria ameaçado uma médica, uma enfermeira e um técnico em enfermagem no Pronto-Socorro de Cruzeiro do Sul.

Foto: ilustração

De acordo com o comunicado, o episódio está sendo objeto de investigação por meio de um procedimento administrativo instaurado pelo próprio Comando, unidade à qual o militar está vinculado. Simultaneamente, o Exército Brasileiro está em total cooperação com a Polícia Civil de Cruzeiro do Sul, que está conduzindo uma investigação paralela na esfera civil, com o objetivo de esclarecer completamente os fatos ocorridos no Hospital do Juruá.

“Ao mesmo tempo, o Exército Brasileiro encontra-se em perfeita sintonia com a Polícia Civil da cidade de Cruzeiro do Sul/AC, que conduz a investigação na esfera civil, para a completa elucidação do ocorrido no Hospital do Juruá. Reitera-se que o Exército Brasileiro não admite condutas que afrontem seus valores e princípios, sustentáculos da nossa Força”, afirmou.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost