20 de abril de 2024

Relembre as cinco maiores alagações da história de Rio Branco e a quantidade de pessoas atingidas

Na última medição o manancial atingiu a cota de 16,4 metros

A população rio-branquense enfrenta, há muitos anos, períodos de cheia do Rio Acre em que as casas, comércios e diversos bairros são atingidos pelas águas. Estes eventos climáticos se tornaram acontecimentos históricos que atingem grande parte da população da capital e também de municípios do interior.

Os períodos chuvosos são conhecidos pelas cheias do Rio Acre e enxurrada dos igarapés da capital que ficam represados por conta da cheia. Nos anos em que o Rio Acre tem um aumento significativo, as prefeituras dos municípios atingidos e o Governo do Estado trabalham em conjunto para prestar assistência às famílias que precisarem ser retiradas das suas moradias.

SAIBA MAIS: Mais de 160 famílias estão em abrigos na capital acreana e número deve crescer, diz Defesa Civil

Imagens aéreas do Rio Acre/Foto: Clemerson Ribeiro

Enchente de 2024

O nível do Rio Acre continua subindo na capital acreana na manhã desta segunda-feira (26). Na última medição o manancial atingiu a cota de 16,4 metros. Com isso, o número de pessoas atingidas pelas águas no afluente e dos igarapés já chega a cerca de 14 mil.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, tenente-coronel Cláudio Falcão, o número atual de famílias realojadas nos abrigos construídos pela prefeitura de Rio Branco já chega a 205.

Diversas famílias já retiraram os móveis de casa/Foto: Juan Diaz/ContilNet

“Nesse momento o número é muito dinâmico, agora nós temos 205 famílias abrigadas nos abrigos da prefeitura, totalizando 680 pessoas em abrigos. Nós temos também uma quantidade de aproximadamente mil pessoas desalojadas, mas temos uma quantidade ainda maior de famílias atingidas, que chega a cerca de 14 mil, tanto na zona rural, quanto na zona urbana”, informou.

São 205 famílias nos abrigos da prefeitura, totalizando 680 pessoas em abrigos/Foto: Juan Diaz/ContilNet

Cinco maiores enchentes da história

Apesar da enchente de 2024, até o momento, já afetar centenas de famílias, as maiores alagações são nos anos de 1988, 1997, 2012 e 2015. Listamos aqui algumas das cheias históricas do Rio Acre, em ordem cronológica. Confira:

1988 – O Rio Acre alcançou a cota de 17,12 metros, deixando mais de 18 mil pessoas atingidas pela enchente.

1997 – O rio alcançou a marca de 17,66 metros. Mais de 22 mil pessoas foram afetadas pelas águas.

2012 – Neste ano o rio, alcançou a segunda maior marca histórica, chegando a 17,63 metros. A área urbana do município de Brasiléia ficou cerca de 90% submersa, segundo informações da Defesa Civil Estadual.

2015 – Naquele ano, o Acre viveu a maior enchente da sua história. O Rio Acre alcançou a marca de 18,40 metros, deixando quase um terço da população de Rio Branco afetada. Foram mais de 102 mil pessoas atingidas pelas águas, segundo informações da defesa Civil.

2023 – Neste ano, a cheia do Rio Acre foi uma das maiores da história, chegando a 17,72. No total, mais de 13 mil pessoas foram atingidas em todo o estado.

Para atingir a cota de 2023, o principal afluente de Rio Branco precisa encher pouco mais de um metro, é o que prevê a Defesa Civil.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost