29 de maio de 2024

Esposa de agente que bateu em motorista ameaçou cortar língua de amiga

Raquel Ferreira de Sousa foi acusada de ameaçar de morte uma ex-amiga após se recusar a devolver o veículo que a mulher emprestou para ela

Áudios gravados pela esposa do policial civil detida após agredir um motorista de aplicativo junto ao marido revelam uma série de ameaças graves feitas pela mulher contra uma ex-amiga. Em uma das gravações, Raquel Ferreira de Sousa (foto em destaque) chega a dizer que vai “cortar a língua” da vítima.

Ouça: mulher de policial que bateu em motorista ameaçou matar amiga

Ao Metrópoles a mulher, que terá a identidade preservada, contou que, em setembro de 2023, havia emprestado o carro dela, um Chevrolet Corsa, para Raquel levar o filho em uma consulta médica. Porém, o que era para ser apenas um empréstimo tornou-se caso de polícia depois que a esposa do policial civil sumiu com o carro e passou a ameaçar a amiga.

Na gravação, na qual a reportagem teve acesso, Raquel fala que só vai devolver a chave do carro para a mulher nas mãos dela. Em seguida, ela começa a xingar a vítima de “vagabunda” e “safada”, bem como afirma que vai agredir a então amiga.

“Eu não sou enxerida coisa nenhuma, não, sua vagabunda, safada. Para mim, você é uma vagabunda. Você vai ver o que eu vou fazer na sua cara, sua vagabunda. Você vai me conhecer agora. Eu tava lerda, não tava?”, ameaça Raquel.

Ouça a ameaça:

Imagem cedida ao Metrópoles

Na sequência, a esposa do policial civil alega que a mulher teria dito que Raquel trai o próprio marido e que estaria colocando outras pessoas contra ela.

“Você vai me pagar, você vai me pagar tudinho. E, agora, ligou pro Claudinho falando que eu traí o Claudinho. Esquece tudo, só isso aí que você fez, eu vou pegar a sua língua, eu vou cortar a sua língua, eu vou te pegar. Você pode correr longe de mim, porque o dia que eu te ver, eu vou te pegar”, diz a esposa do policial.

Empréstimo de carro

“Foram se passando semanas, meses, virada de ano, e nada dela devolver o meu carro. Primeiro, ela começou a me chantagear emocionalmente quando eu pedia o Corsa de volta. Chegou até a dizer que só ia me devolver depois que consertasse um amassado causado por uma batida. O estopim foi quando ela começou a dizer que iria me matar”, detalha a vítima.

Com medo de possíveis retaliações por parte da amiga, a mulher registrou um boletim de ocorrência contra Raquel por ameaça, importunação e injúria, em janeiro deste ano. “Ela dizia que iria me matar, que ia me dar uma surra. Me xingou de piranha e até de prostituta”, conta.

As ameaças eram sempre feitas por meio de gravações de áudio pelo WhatsApp.

De acordo com a vítima, ela só conseguiu recuperar o carro mais de quatro meses após tê-lo emprestado para Raquel. Porém, para surpresa dela, o veículo estava sem bateria, sem a placa de identificação e todo amassado.

“Uma colega dela entrou em contato comigo para avisar que ela havia deixado o meu carro em frente a um bar de Ceilândia. Quando cheguei lá, o corsa estava todo detonado. Depois, ainda descobri que ela havia acumulado quase R$ 2 mil em multas no meu veículo”, diz a mulher.

Contudo, mesmo depois de conseguir recuperar o carro, as ameaças e xingamentos continuaram. “Eu tenho muito medo do que ela pode fazer comigo. Já mudei de endereço e troquei minha filha de escola. Vivo me escondendo dela. Até pedi medidas protetivas contra ela, mas a Justiça ainda não me concedeu”, revela.

Agressões a motorista de app

Raquel é esposa do policial civil do Distrito Federal Cláudio Pereira Gonçalves. Os dois foram detidos, na madrugada de sábado (6/4), após agredir um motorista de aplicativo durante uma viagem e, posteriormente, xingar agentes de polícia que estavam de plantão na 23ª Delegacia de Polícia (Setor P Sul).

A coluna Na Mira apurou que, em depoimento, o motorista de aplicativo relatou ter sido chamado para atender uma corrida no Sol Nascente, por volta das 1h50. No local, embarcou Cláudio e a companheira dele, Raquel.

Agressões a motorista de app

Raquel é esposa do policial civil do Distrito Federal Cláudio Pereira Gonçalves. Os dois foram detidos, na madrugada de sábado (6/4), após agredir um motorista de aplicativo durante uma viagem e, posteriormente, xingar agentes de polícia que estavam de plantão na 23ª Delegacia de Polícia (Setor P Sul).

A coluna Na Mira apurou que, em depoimento, o motorista de aplicativo relatou ter sido chamado para atender uma corrida no Sol Nascente, por volta das 1h50. No local, embarcou Cláudio e a companheira dele, Raquel.

No vídeo, Raquel aparece dizendo que não vai descer do carro, mesmo que o motorista pedindo insistentemente para ela desembarcar. Nisso, a passageira passa a bater nele e danificar o automóvel, enquanto o companheiro dela grita que o motorista é um “lixo”.

Já em outro trecho da gravação, Cláudio e a esposa aparecem sendo contidos por policiais civis dentro da delegacia. Em determinado momento, a mulher chega a rasgar a blusa do motorista de aplicativo.

Os policiais civis que presenciaram a cena na 23ª DP confirmaram em depoimento que os três adentraram a delegacia discutindo. O esposo de Raquel teria se recusado a se identificar e, ainda, xingou os policiais de “novinhos de merda”, “novinhos lixo” e “otários”, tendo que ser algemado.

Diante do ocorrido, foi registrado um boletim de ocorrência por desacato, dano, lesão corporal, injúria e vias de fato. Após prestar depoimento, o delegado de plantão determinou a retirada da algema de Cláudio.

Os autores, após ouvidos, se comprometeram a comparecer em audiência judicial quanto intimados e foram liberados

A ocorrência foi encaminhada à Corregedoria da PCDF para as providências cabíveis e o procedimento criminal já foi encaminhado para Justiça.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost