28 de maio de 2024

Incêndio destrói prédio da Antiga Bolsa de Copenhague, um dos marcos da cidade

Cenas lembraram destruição do teto da catedral de Notre-Dame, em Paris

Um incêndio de grandes proporções destruiu o prédio da antiga Bolsa de Copenhague, na capital da Dinamarca, nesta terça-feira (16). A icônica torre no topo do edifício desabou em meio às chamas.

A torre, de 54 metros, que tinha o formato de caudas de quatro dragões entrelaçadas em espiral, havia sido encomendada pelo rei Cristian IV e construída entre 1619 e 1640. As cenas lembraram a destruição do teto da catedral de Notre-Dame, em Paris, em 2019.

O edifício é uma das construções mais antigas de Copenhague e passava por obras de restauração. O local abrigava diversas obras de arte e peças de valor histórico. Ainda não há informações sobre as causas do incêndio.

Torre de prédio histórico de Copenhague é envolto pelas chamas antes de desabar em incêndio — Foto: Ida Marie Odgaard/Ritzau Scanpix via AP

Torre de prédio histórico de Copenhague é envolto pelas chamas antes de desabar em incêndio — Foto: Ida Marie Odgaard/Ritzau Scanpix via AP

O prédio, próximo do Parlamento da Dinamarca, abrigou a sede da Bolsa de Copenhague até a década de 1970 e é atualmente a sede da Câmara de Comércio Dinamarquesa.

A polícia isolou parte do centro da capital, para ajudar os bombeiros na operação de combate às chamas.

Bombeiros, funcionários da Câmara de Comércio — incluindo o seu CEO, Brian Mikkelsen — e até populares eram vistos nas ruas carregando grandes pinturas para longe do incêndio, em uma corrida para salvar o maior número de peças do fogo.

“Estamos salvando tudo o que podemos”, disse o chefe do corpo de bombeiros, Jakob Vedsted Andersen.

“Estamos diante de um cenário terrível”, afirmou a Câmara de Comércio, em nota.

Prédio da Antiga Bolsa de Valores de Copenhague, na Dinamarca, antes do incêndio — Foto: Reprodução/Google Street View

Prédio da Antiga Bolsa de Valores de Copenhague, na Dinamarca, antes do incêndio — Foto: Reprodução/Google Street View

Dragões no teto

O edifício foi construído originalmente, no século 17, para abrigar tendas onde se vendiam mercadorias como chá e especiarias.

“Pensava-se que muito ouro seria trazido para a Dinamarca, e por isso eles colocaram imagens de dragões no teto, pois eles são conhecidos por proteger o ouro”, explica a pesquisadora Ulla Kjaer, do Museu Nacional da Dinamarca.

A espiral também possuía, três coroas no topo, simbolizando os reinos da Dinamarca, Noruega e Suécia.

“Essa espiral é absolutamente icônica e não há outra parecida no mundo”, diz Kjaer.

A presença de imagens de dragões no teto é vista como uma proteção simbólica contra os inimigos e também contra o fogo, segundo a explicação fornecida pela Câmara de Comércio em seu site.

“Uma parte importante da nossa herança arquitetônica estava e ainda está em chamas”, escreveu o rei Frederik em sua conta no Instagram. “Por gerações, a espiral característica em forma de dragão ajudou a caracterizar Copenhague como ‘a cidade das torres’.”

 

CLIQUE AQUI para ver o vídeo.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost