13 de junho de 2024

Exclusivo: Justiça condena Tirullipa após atos na Farofa da Gkay

A drag queen Halessia processou o humorista após ter a sunga abaixada durante uma dinâmica no evento; ele terá que pagar indenização

Tirullipa foi condenado pela Justiça a indenizar a drag queen Halessia após um episódio polêmico ocorrido na Farofa da Gkay, em 2022. A decisão é desta terça-feira (21/5).

Na ocasião, o humorista abaixou a sunga do influenciador sem o seu consentimento durante uma brincadeira dentro de uma banheira. Além de Halessia, outras pessoas também acionaram a Justiça contra Turillipa pelo mesmo motivo.

No documento, ao qual a coluna Fábia Oliveira teve acesso com exclusividade, a Justiça condenou o humorista a pagar a quantia de R$ 25 mil por danos morais à drag queen, depois de ser mantida a revelia do artista.

“Assim, ante à revelia, presume-se que o réu, de fato, abaixou a sunga do autor, sem o consentimento deste, durante a execução de uma brincadeira e enquanto o autor se encontrava imobilizado, fazendo exibir a genitália dele aos presentes no local e a um amplo público à distância, já que havia transmissão do evento por canais de televisão e plataformas de streaming”, diz um trecho da sentença.

Turillipa já havia sido condenado à revelia após não se defender no processo dentro do prazo estipulado judicialmente. Tempos depois, ele se manifestou pedindo a nulidade do caso. O argumento, no entanto, foi rejeitado pela Justiça e a revelia foi mantida.

Agora, o comediante terá que indenizar Halessia em R$ 25 mil, com atualização monetária calculada pela Tabela do TJSP.

Reprodução

Relembre o caso envolvendo Tirullipa

O humorista Tirullipa foi processado pela drag queen Halessia, que afirma ter tido a sunga abaixada por ele na frente de várias pessoas na Farofa da Gkay. O evento aconteceu entre os dias 5 e 7 de dezembro de 2022. Na ocasião, o filho de Tiririca foi expulso da festa após puxar o laço do biquíni da atriz e cantora Nicole Louise e de outras convidadas.

“Eu abri um processo contra esse caso que aconteceu lá na Farofa porque eu não podia deixar isso passar em branco, porque alguém que comete isso uma vez e passa em branco vai cometer outras vezes”, disse Halessia na época.

Halessia disse que se sentiu constrangida com a situação. “Imagina você estar na frente de mais de cinquenta pessoas com celular apontado para você, que você não sabe se estão gravando Stories, lives, vídeos, não sabe o que tá acontecendo. Pessoas que você conhece, pessoas da mídia, e alguém vai lá e baixa sua sunga na frente de todo mundo? Foi o que aconteceu. Eu me senti muito lesado, muito constrangido. No dia eu fiquei bem mal. Tentei meio que levar na brincadeira, deixar de lado por não saber o que estava acontecendo, mas foi algo que me abalou”, contou.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost