Professores da Ufac mantêm greve após rejeitar novamente proposta do governo

Docentes decidem pela continuidade da paralisação em defesa de melhores condições salariais e de trabalho; Administração Superior da Ufac se retirou da mesa de negociações

Os professores da Universidade Federal do Acre (Ufac) decidiram, nesta quinta-feira (20/06), manter a greve iniciada em consonância com os sindicatos de professores das universidades federais. A decisão foi tomada após a categoria rejeitar a proposta de reajuste salarial apresentada pelo Governo Federal para os anos de 2025 e 2026.

Segundo a Associação dos Docentes da UFAC (ADUFAC), o reajuste proposto não atende às necessidades dos servidores, que além da recomposição salarial, buscam a valorização da carreira docente.

Votação foi por unanimidade entre os docentes na Adufac nesta quinta-feira (20)/Foto: Reprodução/Adufac

A ADUFAC e o sindicato nacional (Andes) protocolaram uma contraproposta, detalhando as demandas específicas dos professores da Ufac. A falta de assinaturas da Administração Superior nos termos de compromisso referentes à pauta local também foi um fator determinante para a continuidade da greve.

A próxima rodada de discussões ainda será agendada e representará uma oportunidade crucial para avançar nas negociações. Os docentes esperam que o governo federal esteja disposto a dialogar e a apresentar uma nova proposta que considere efetivamente as reivindicações da categoria.

Enquanto perdurar a intransigência do governo, a greve na Ufac permanece como um instrumento legítimo de luta pelos direitos dos professores e pela valorização do ensino superior público no Brasil.

Administração Superior da Ufac se retirou da mesa de negociações

Em nova publicação, a Adufac mencionou que a Administração Superior da Universidade Federal do Acre (Ufac) decidiu sair das negociações com os professores em greve. O Comando Local de Greve Docente expressou que é legítimo para os professores reivindicar, criticar e exigir o cumprimento das normas institucionais sem que isso seja visto como desrespeito.

Além disso, eles enfatizaram a importância de manter o diálogo e continuar nas mesas de negociação para promover um debate democrático e encontrar soluções para as questões em pauta. A decisão da Administração de suspender todas as agendas de diálogo e negociação após a quarta rodada de negociações é mencionada como uma medida unilateral que afeta o processo de negociação entre as partes.

“A Administração Superior da Ufac se retirou da mesa de negociações. É sempre bom lembrar à Administração Superior que reivindicar, fazer a crítica, exigir cumprimento de Regimento, Estatuto e Portaria não é desrespeito. Saber ouvir e seguir o diálogo mantendo-se à mesa de negociação é essencial para o debate democrático. O Comando Local de Greve Docente se posiciona após a interrupção unilateral da quarta mesa de negociação com a Administração da Ufac, medida que foi seguida pelo comunicado oficial de suspensão de toda a agenda de diálogos e negociações.

Veja foto e vídeo:

play-sharp-fill
PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost