Justiça decreta prisão preventiva de homem que esfaqueou pastor Valdemiro

Líder da Igreja Mundial do Poder de Deus levou facada no pescoço durante culto na manhã deste domingo.

Apóstolo Valdemiro Santiago postou vídeo sobre ataque em culto (Foto: Reprodução)

O homem que esfaqueou o pastor Valdemiro Santiago teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva em audiência de custódia nesta segunda-feira (9), informou o Tribunal de Justiça. Jonatan Gomes Higino, de 20 anos, foi transferido para um dos Centros de Detenção Provisória (CDPs) da cidade. Procurada, a Secretaria de Administração Penitenciáia (SAP), ainda não informou qual CDP.

O líder da Igreja Mundial do Poder de Deus levou uma facada no pescoço durante um culto na manhã deste domingo (8), em um templo da igreja no Brás, Centro de São Paulo. Ele postou um vídeo nas redes sociais, direto do hospital, contando o que ocorreu. Jonatan foi preso em flagrante com um facão. Ele está desempregado e disse que teve uma discussão com o pastor há algumas semanas.

“Eu estava impondo as mãos, acabando de ouvir um milagre, um testemunho, e entrou alguém por trás, não sei, não vi quem era, e deu uma facada no pescoço, ou uma navalha, não sei”, explicou o pastor em vídeo.

Valdemiro afirmou que voltará a pregar. “Orem por mim”, pediu Valdemiro. “Eu perdoo a pessoa que fez isso”, disse.

Ocorrência

Segundo o boletim de ocorrência, o pastor foi atacado por volta das 7h30, dentro da igreja localizada na Rua Carneiro Leão, no Brás. O segurança do pastor contou à Polícia Civil que Jonatan Higino estava na fila para receber uma oração quando deu três facadas no pastor, duas vezes nas costas e uma no pescoço.

Ainda de acordo com a polícia, o pastor foi conduzido ao Hospital Sírio-Libanês, na Zona Sul, onde foi atendido e liberado. Jonatan foi preso em flagrante. Aos policiais, ele afirmou ter esfaqueado o pastor por se sentir ameaçado. Ele disse que há cinco meses estava na igreja e ouviu o pastor dizer que ele seria crucificado.

A faca foi encaminhada para perícia, e o caso registrado como tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil.

comentários

Outras Notícias

Veja também