Prêmios darão R$ 120 mil para projetos voltados para tecnologia e desenvolvimento

Neste ano, os prêmios vão homenagear os 75 anos do Banco da Amazônia

As inscrições para os Prêmios Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente prosseguem abertas até o dia 31 deste mês e concedem R$ 120 mil em premiações divididas aos vencedores de cinco categorias que valorizem iniciativas para o desenvolvimento sustentável da Região Amazônica. Os prêmios foram desenvolvidos pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e pelo Banco da Amazônia e são apoiados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SEPLANCTI/AM), e do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae).

De acordo com a coordenadora de Ações Institucionais do Banco, Claudia Aguilla, os três primeiros colocados das categorias “Projetos de Desenvolvimento Sustentável na Região Amazônica” e “Iniciativa de Desenvolvimento Local (IDL)” receberão quantias de R$ 35 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil, respectivamente.

Banco da Amazônia completa 75 anos de história /Foto: Reprodução

Neste ano, os prêmios vão homenagear os 75 anos do Banco da Amazônia, os 60 anos da Universidade Federal do Pará (UFPA) e o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. “A outorga dos premiados ocorre anualmente de forma itinerante nos estados que integram a área geográfica da Amazônia Legal, contemplando os estados do Acre, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e Amazonas”, comentou a coordenadora.

Segundo o professor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Marcus Fernandes, que foi um dos ganhadores da edição de 2016 com o projeto “Aproveitamento de Resíduos Sólidos do Caranguejo-Uçá: Alternativa de Renda e Uso Sustentável”, os prêmios concebem grandes inspirações para jovens sonhadores. “Esses prêmios têm valorizado os profissionais que tentam materializar suas ideias e transformá-las em realidade e, para além dessa relevância, conseguem transformar a sociedade ao seu redor. Prêmios como esses são imprescindíveis para o incentivo e manutenção da luz acesa de mentes criativas, além de ajudá-las na transposição do papel para as comunidades”, explicou.

Presidente do Banco da Amazônia, Marivaldo Melo /Foto: Reprodução

Inscrições

De 2004 a 2016, o Prêmio Samuel Benchimol já somou 2.668 inscrições, sendo 86% distribuídas na Região Norte, enquanto o Prêmio Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente recebeu 553 inscrições no período de 2009 a 2016. Mais de 100 projetos e personalidades foram contemplados nesses 12 anos dos certames.

As inscrições podem ser feitas até 31 de agosto e são efetuadas somente pelo site www.amazonia.ibict.br.

Categorias

O Prêmio Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente apresenta três categorias:

1) “Iniciativa de Desenvolvimento Local (IDL)” almeja contemplar os conceitos e práticas de Economia Criativa, Economia Verde e/ou Agroecologia e Produção Orgânica;

2) “Empresa na Amazônia” visa premiar empresas que sejam importantes no fortalecimento de cadeias produtivas dos setores que conduzam ao desenvolvimento sustentável da Amazônia;

3) “Microempreendimento na Amazônia (Prêmio Florescer)” homenageará dois microempreendedores, valorizando o caráter empreendedor do pequeno negócio de sucesso na Amazônia, desenvolvidos nos meios urbano e rural.

O Prêmio Professor Samuel Benchimol tem duas categorias:

1) “Projetos de Desenvolvimento Sustentável na Região Amazônica” que vai contemplar projetos inovadores que resultam de estudos que consideram simultaneamente ou individualmente a conservação ambiental, a responsabilidade social e ou a viabilidade econômica; e

2) “Personalidades dedicadas ao Desenvolvimento Sustentável da Região Amazônica” que objetiva agraciar personalidades do meio empresarial e acadêmico, que se destacaram em prol do desenvolvimento sustentável na Região Amazônica.

comentários

Veja também