Brilho, dança e diversidade marcam a escolha da Realeza do Carnaval 2018


Foliões acompanharam a competição embalados pela bateira do Bloco Seis É Demais

ASTORIGE CARNEIRO, DA CONTILNET

Os foliões de Rio Branco já podem comemorar: foi iniciada a programação do Carnaval 2018 na noite da última sexta (9). Reunindo centenas de participantes que dançaram ao som da bateria do Bloco Seis É Demais, o Calçadão da Gameleira também foi palco da tradicional escolha da Realeza na Capital acreana.

Candidatos capricharam nas apresentações da noite. Foto: ContilNet

Este ano, 18 concorrentes competiram pelas coroas de Rainha, Rainha Trans, Rainha Gay e Rei Momo. Muita cor, ritmo e criatividade marcaram as produções dos participantes, que foram avaliados pela comissão julgadora nos quesitos de samba, simpatia, beleza plástica, comunicação e fantasia.

Karla Martins, presidente da Fundação Elias Mansour (FEM) e uma das juradas do concurso, destacou para a equipe da ContilNet a importância da manifestação cultural na Gameleira: “A escolha da Realeza reforça o espírito da festa popular, alegre e colorida. Ver as torcidas e rainhas da diversidade compõem uma festa mais inclusiva e receptiva para todas as pessoas”.

Jurados avaliaram categorias como samba, simpatia e beleza plástica. Foto: ContilNet

Além da diversão, a conscientização também foi tema da noite com a ação do Bloco Juventude e Prevenção, que vai distribuir mais de 100 mil preservativos no Carnaval deste ano. “Nos preocupamos com a questão das doenças sexualmente transmissíveis, por isso reforçamos que nunca esqueçam de usar o preservativo em qualquer relação sexual. Carnaval divertido é Carnaval seguro”, disse Wallyson Silva de Araújo, participante da ação social há quatro anos.

Bloco Juventude e Prevenção no Carnaval 2018. Foto: ContilNet

Eleita Rainha Trans, a concorrente Rose Endrecks, de 21 anos, já é uma veterana do concurso, tendo participado em anos anteriores pelo título. “Não viemos aqui à toa: existe todo um preparo, físico e psicológico, para estarmos aqui prontas para sambar e mostrar que a diversidade existe e quer ser ouvida”, disse a integrante da Realeza 2018.

“Estamos em um momento de afirmar os direitos humanos e a diversidade de gênero. A Prefeitura de Rio Branco e o Governo do Estado tem um olhar muito especial para esses movimentos, ressaltando que a escolha das Rainhas Gay e Trans é uma conquista do movimento LGBT”, disse Sérgio de Carvalho, diretor presidente da Fundação Garibaldi Brasil.

“A diversidade existe e quer ser ouvida”, disse a Rainha Trans 2018. Foto: ContilNet

Os vencedores de cada categoria receberão prêmio em dinheiro e troféu. Os primeiros lugares também recebem coroa e vestimenta especial, além de ter presença garantida em diversos momentos do Carnaval deste ano. O prêmio em dinheiro fica no valor de R$ 3,4 mil para o primeiro lugar; R$ 1,9 mil para o segundo lugar; e R$ 1,4 mil para o terceiro lugar.

Confira a lista dos vencedores:

RAINHA:

1º lugar: Gabriela Alencar

2º lugar: Kalliny

3º lugar: Andreia Gadelha

RAINHA TRANS:

1º lugar: Rose Endrecks

2º lugar: Natacha Houston

3º lugar: Ellen Hanashara

RAINHA GAY:

1º lugar: Clara Cristina 

2º lugar: Aline Venturine

3º lugar: Ramona Sindel

REI MOMO:

1º lugar: Junior Lima

GALERIA DE FOTOS:

]

]

 

 

comentários

Outras Notícias

Veja Também