Rio Branco, Acre,


Após ser assaltado 5 vezes, trabalhador se acorrenta para protestar contra a falta de segurança

Duarte conta que perdeu todas as ferramentas de trabalho, uma motocicleta e cerca de R$ 2 mil

Apolinário se acorrentou em forma de protesto contra a falta de segurança/Foto: ContilNet
Apolinário se acorrentou em forma de protesto contra a falta de segurança/Foto: ContilNet

O trabalhador da construção civil, Apolinário Duarte de Souza, 57 anos, tomou uma medida drástica na manhã desta terça-feira (15), após ser assalto cinco vezes em menos de um mês. Ele decidiu se acorrentar em frente ao Palácio das Secretarias, em Rio Branco, em protesto contra a falta de segurança.

Duarte conta que perdeu todas as ferramentas de trabalho, uma motocicleta e cerca de R$ 2 mil. “Não tenho vergonha nem orgulho disso. Não sei o que fazer da minha vida”, declarou o trabalhador.

PUBLICIDADE

Apolinário estava morando na própria obra, que está localizada no bairro Ilson Ribeiro. “Foram quatro furtos e um assalto. Neste último, colocaram uma arma na minha cabeça. Tenho todos os boletins de ocorrências, mas até agora não consegui reaver nada”, disse ele, afirmando que está recebendo a solidariedade da população.

Ainda de acordo com o trabalhador, a falta de segurança é o principal problema que acomete os moradores da região onde ele mora. Temendo ser assassinado, ele saiu do bairro e faz um apelo às autoridades: “Não quero tratamento diferenciado, mas a minha situação é precária. Não tenho onde morar, perdi minha condução e não como trabalhar sem ferramentas”, lamentou Apolinário.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, Art. 22, todo detentor de bens expropriado por roubos, assaltos ou furtos deve ser ressarcido pelo governo do Estado.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up