Rio Branco, Acre,


Hungria anuncia primeiras detenções de migrantes

A nova Lei de Imigração da Hungria prevê penas de prisão de três anos para quem entrar ilegalmente no país e de cinco anos para quem o fizer armado ou provocar danos na cerca de arame farpado

04907280
Barreira de arame farpado é instalada no corredor dos Balcãs, entre a Turquia e a Hungria, entrada para a União EuropeiaEPA/Valdrin Xhemaj/Agência Lusa/Direitos Reservados

As autoridades da Hungria anunciaram hoje (15) as primeiras detenções de migrantes por “travessia ilegal da fronteira”, feitas com a entrada em vigor, à meia-noite, da nova Lei de Imigração.

“Nesta terça-feira, 60 pessoas foram detidas pela polícia quando estavam cortando ou danificando a vedação. A polícia abriu processos penais contra elas”, disse o porta-voz do governo de Viktor Orban, Gyorgy Bakondi, em entrevista em Szeged, no Sul do país.

PUBLICIDADE

A nova Lei de Imigração da Hungria prevê penas de prisão de três anos para quem entrar ilegalmente no país e de cinco anos para quem o fizer armado ou provocar danos na cerca de arame farpado construída ao longo dos 175 quilômetros de fronteira com a Sérvia.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up