33.3 C
Rio Branco
13 agosto 2022 5:30 pm

Por causa da demissão da mulher, o ex-prefeito Marizia afirma que não apoiará candidato do governo

POR

Última atualização em 28/10/2015 09:30

Briga por causa do Quinari

Um encontro realizado semana passada na sala do governador Tião Viana (PT) terminou numa confusão barulhenta. O ex-prefeito do Quinari, Marizia Batista, não foi contido nem mesmo pela segurança. Ao menos uma das portas ele bateu com tanta força que no prédio da frente se ouviu o estrondo.

Troca de direção  

Toda a confusão formada na sala do governador foi originada pela troca, sumária, da direção do Hospital Ary Rodrigues. Tião Viana tirou do cargo a Dinha Carvalho, ex-deputada estadual e mulher do ex-prefeito Marizia, e nomeou a ex-vereadora Solange Pascoal.

Sem apoio do Marizia

Por causa da demissão da mulher, o ex-prefeito Marizia afirma aos quatro ventos, no Quinari, que jamais apoiará o candidato a prefeito que será patrocinado pelo governador, principalmente se este for a Solange Pascoal.

Desilusão

Enquanto um grupo briga pela direção do Hospital Ary Rodrigues, o vereador Nei do Miltão (PRB) se desilude com a ideia de ser candidato a prefeito. Já teria até pedido a dirigentes do PSD para ver como seria um retorno dele ao partido.

Entenda o Dr. Baba

Até agora ninguém entendeu como o Doutor Baba foi parar no PT, depois de peregrinar como um pregador do deserto na região de Feijó e Tarauacá dizendo exatamente o que o PT é.

Apertos do Toniquim

Andei conversando com o presidente da Federação de Futebol do Acre, depois que ele foi convocado pela CPI. Disse que vai de coração aberto, porque embora seja amigo dos ex-presidentes da CBF, nunca se beneficiou com isso. “Pelo contrário, passo apertos financeiros aqui para realizar um campeonato”, diz ele.

Amizade refeita

Está rolando uma reaproximação entre o senador Sérgio Petecão (PSD) e o ex-deputado Mazinho Serafim (PMDB), provável candidato a prefeito em Sena Madureira.

Apêndice do PT

Ao aparecer com rejeição alta na disputa pela presidência – 50%, Marina Silva recebe o preço que merece por dar declarações como “não se troca um presidente só porque você discorda dele”, mesmo Dilma e o PT estando atolados dentro da lama da corrupção. Ao proferir uma frase dessa ela deixa muito claro que seu partido, o REDE, é um apêndice – e inflamado – do PT.

Dinheiro do décimo

Tem um prefeito no Acre que está com dinheiro em caixa para pagar o décimo terceiro, Zezinho Barbary (PMDB), de Porto Walter. O resto tem apenas jogado para a plateia, enquanto ainda maquinam na cabeça uma solução.

Delegado transferido

Mesmo tendo sido transferido de Epitaciolândia, o delegado de polícia Sérgio Lopes pretende se afastar na campanha, voltar e disputar a eleição para prefeito daquela cidade. Lopes é do PSDB.

Chamando a atenção

De um líder da oposição sobre a postura atual do deputado Eber Machado (PSDC): “Ele faz a cena para ser chamado outra vez pelo governo. Quem quer virar oposição mesmo vai devagar ao pote”.

Hepatite C

Os méritos pela chegada desse medicamento novo para o tratamento da Hepatite C são do deputado Heitor Júnior (PDT). É uma seara dele. Uma luta dele.

Diferença de secretário

Esse viveiro em Feijó criado pela Seaprof para ajudar dependentes químicos é mais um ponto para fazer diferença entre o secretário Nil Figueiredo e os demais secretários de Tião Viana.

Cruzando a rua

Tem um vereador em Sena Madureira que cruzaria a avenida Avelino Chaves para não dar de cara com o deputado Nelson Sales (PV).

Família unida

Diferença da família Moraes, do Calafate, para as demais, na hora de uma campanha eleitoral: lá eles viram uma só pessoa quando vão disputar uma eleição. Ninguém sabe quem é o candidato, se o Antônio, o Kiko, o Manoel ou o Severo.

Sugestões

Críticas, sugestões e denúncias podem ser feitos pelos seguintes contatos: [email protected]; 9922-2118; e Evandro Cordeiro (Facebook).

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.