Rio Branco, Acre,


Jorge Viana defende prorrogação do programa Mais Médicos

Senador ressaltou a importância de pacificar a relação entre médicos brasileiros e médicos estrangeiros, e destacou importância dessa política de saúde no país

Senador Jorge Viana (PT-AC)
Senador Jorge Viana (PT-AC)

O senador Jorge Viana defendeu nesta quinta-feira (16), em plenário, a Medida Provisória (MP) 723/2016, assinada pela então presidente Dilma Rousseff, que prorroga por mais três anos o Programa Mais Médicos, criado em 2013. A medida discutida em plenário deve ir para votação na próxima semana. O vice-presidente da Casa ressaltou que, embora tenha polêmicas, o programa ajuda a salvar vidas, especialmente nos estados brasileiros que têm regiões de difícil acesso, como o Acre. A partir de julho deste ano, cumprido o tempo de serviço, caso a MP perca sua eficácia, os médicos estrangeiros, que são maioria no programa, voltarão para seus países de origem, sem perspectiva de substituição.

“No Acre nós tínhamos 151 médicos trabalhando pelo programa, atendendo as principais cidades e também aquelas mais isoladas do estado. Se nós tirarmos esses médicos, nós vamos estar simplesmente deixando mais de um terço dos municípios sem médico nenhum”, declarou o parlamentar.

PUBLICIDADE

O senador defendeu a prorrogação do programa por mais três anos, para que seja feito um trabalho de aperfeiçoamento do mesmo e uma pacificação na relação entre os médicos brasileiros e estrangeiros que atuam no país. Para ele, gradualmente o programa está ampliando a participação de profissionais formados no Brasil e isso pode ajudar a diminuir conflitos em relação à iniciativa.

“Se o Brasil quiser fazer um entendimento com todos que trabalham na área médica, com as universidades, e fazer o Mais Médico ser quase que totalmente brasileiro, num prazo de cinco anos ou até um pouco mais, nós conseguimos. Só não podemos matar um programa como esse, que é o único socorro que a maioria dos municípios do Brasil tem para dar um razoável atendimento a quem precisa de um socorro médico”, alertou.

Jorge Viana elogiou o senador Randolfe Rodrigues (REDE) que apresentou a questão de ordem pedindo urgência na tramitação da medida provisória. Também destacou o papel do governador Tião Viana, que é médico e quando foi senador apoiou a criação da faculdade de Medicina na Universidade Federal do Acre e defendeu a atuação de profissionais recém-formados na rede pública de saúde, especialmente em regiões mais carentes e isoladas.

“As pessoas querem viver mais e melhor, e nós não podemos poupar recursos, nem investimentos, nem ações para que as pessoas sejam atendidas em tempo real, porque com saúde não se brinca. O Mais Médicos não recebeu só críticas; ele recebeu também elogios das comunidades, sobretudo daquelas que foram assistidas pelo programa”. (Assessoria)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up